Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 22-09-2019 às 23:10

Cresce alergia entre animais

Motivo do aumento da alergia está ligado à mudança no estilo de vida

As mudanças do estilo de vida inerentes à urbanização fizeram com que os animais domésticos convivessem com humanos em ambientes internos, dividindo espaços comuns e permanecendo a maior parte do tempo na sala deestar e nos quartos, em moradias com excess | Creditos: Divulgação

Não são só pessoas que sofrem com as alergias. Os animais domésticos também e esse número vem crescendo. As doenças alérgicas acometem de 10% a 15% da população de cães. Anteriormente à urbanização, cães e gatos permaneciam a maior parte do tempo em ambiente externo, com exposição à biodiversidade natural; apresentavamampla sociabilização e convívio com múltiplos animais da mesma espécie e com animais pecuários, e desenvolviamatividades aeróbicas constantes. 

As mudanças do estilo de vida inerentes à urbanização fizeram com que os animais domésticos convivessem com humanos em ambientes internos, dividindo espaços comuns e permanecendo a maior parte do tempo na sala deestar e nos quartos, em moradias com excesso de mobília, tapetes, cortinas, carpete e pouca ventilação.

Segundo o Prof. Dr. Marconi Rodrigues de Farias, Coordenador da Comissão Especial de Alergia Veterinária daAssociação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), esses animais passaram a ser esterilizados e desenvolveram uma vida sedentária, submetidos a ampla e variada exposição dietética e hábitos alimentares inerentes a humanos. Passaram a ser vacinados e desverminados regularmente, tomar banhos frequentes, ter variável exposição cosmética, usar roupas de material sintético e lã; permanecem sobre camas e travesseiros e são criados isolados do convívio com outros animais

“A conjunção dessas mudanças do estilo de vida com o aumento da criação de raças específicas levou aodesenvolvimento e aumento progressivo da incidência de doenças alérgicas em animais de companhia em todo omundo, mormente, dermatite atópica em cães; rinite, rinosinusite e asma alérgica em gatos; e, em cavalosestabulados, desenvolvimento de asma alérgica e doença pulmonar obstrutiva crônica”, explica Dr. Farias. 

Em associação ao desenvolvimento de doenças alérgicas nesses animais, observou-se também o aparecimento decomorbidades psiquiátricas e compulsões associadas principalmente a doenças ansiosas, distúrbios de sociabilização edoenças endócrinas, principalmente a obesidade.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.