Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 25-08-2019 às 23:15

Cachorros podem desenvolver hipertensão?

Doença que atinge também animais e deve ser igualmente prevenida e tratad

A hipertensão ocorre quando o nível de pressão sanguínea se eleva nos vasos e artérias sanguíneas. | Creditos: PixaBay

Os pets podem sofrer de pressão alta. Não há muita diferença em relação aos humanos, porém nos animais a hipertensão surge concomitante a outras doenças (cardíacas, endócrinas, renais). Não raro a doença só é notada quando o pet passa por consulta médica, Os pets mais idosos são os que mais sofrem com hipertensão, mas a doença pode atingir qualquer idade.

Nos cães a pressão alta normalmente aparece com quadros de diabetes melitus, doença renal crônica, hiperadrenocorticismo e obesidade, entre outras afecções. Já nos gatinhos a doença renal crônica, hipertireoidismo e cardiopatia estão entre os principais desencadeares da hipertensão.

A hipertensão ocorre quando o nível de pressão sanguínea se eleva nos vasos e artérias sanguíneas. Chamada de “doença silenciosa”, também nos animais, a hipertensão não se mostra facilmente. Não raro é detectada apenas quando o pet passa por consulta com o veterinário.

Médica do Centro Veterinário Seres do Grupo Petz, Larissa Seibt, alerta aos tutores ficarem atentos aos sinais de possíveis mudanças de comportamento. “O animal hipertenso pode ficar mais cansado e apresentar fraqueza. Também pode apresentar tosse e dificuldade em respirar. Dependendo do nível da hipertensão, os bichinhos chegam a sentir tontura e podem até desmaiar. Isso é muito perigoso! Eles, podem apresentar sinais inespecíficos como beber mais água e fazer mais xixi. Podendo algumas vezes ocorrer sangramento nas narinas e alterações oculares. Nos cachorros, principalmente, a hipertensão prejudica muito a retina e pode causar lesões e até cegueira. É preciso prevenir a doença e o agravamento dela fazendo a aferição da pressão periodicamente”, adverte Seibt.

 

Como prevenir?

A cada três meses, pelo menos, o tutor precisa garantir a aferição da pressão arterial do animal para controle da evolução do quadro. O ideal é que a medição e controle sejam feitos em consultórios veterinários com equipamentos precisos e métodos eficazes.

 

Como tratar?

Seu pet é sedentário? Está acima do peso?

Como os humanos hipertensos, os pets hipertensos precisam mudar o estilo de vida e hábitos alimentares. “De acordo com o fator desencadeador, podemos utilizar medicamentos e adotar rações terapêuticas. Exercícios e dietas são importantes no controle da hipertensão. Mas é preciso definir quais tipos de exercícios e qual dieta analisando todo o histórico de saúde do paciente”, pondera Seibt.

Existem rações especiais para animais hipertensos com baixo teor de sódio. Os tutores hipertensos devem reduzir o sal da dieta. Com os animais não é diferente

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.