Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 22-09-2019 às 23:29

Quatro dúvidas sobre drenagem linfática para gestantes

Procedimento ativa as circulações venosas e linfáticas, reduzindo a retenção de líquido e o inchaço

O procedimento não é indicado para grávidas com hipertensão não controlada, insuficiência renal, trombose venosa profunda, infecções de pele e erupções cutâneas. | Creditos: PixaBay

Durante a gravidez, um dos maiores incômodos das futuras mamães é o inchaço. Além de praticar atividades físicas, ingerir líquidos e manter uma dieta balanceada, um dos métodos mais recomendados para diminuir esse desconforto é a drenagemlinfática. “Utilizando os mesmos métodos da drenagem tradicional, o procedimento para a mulher grávida é realizado por profissionais devidamente treinadas e habilitadas que, através de movimentos leves e lentos, ajudam a reduzir a retenção de líquido no corpo e diminui os inchaços típicos da gravidez”, explica Ingrid Peres, Gerente Científica e fisioterapeuta dermato-funcional da ONODERA Estética.

Para que a gestante desfrute de uma gravidez saudável e, sobretudo, segura, Ingrid separou quatro dúvidas comuns sobre a drenagem linfática. Confira:

Quais são os benefícios da drenagem para gestantes?

A técnica exerce funções muito importantes em todo o organismo, como melhora da circulação sanguínea, eliminação de toxinas e diminuição da retenção líquida. “Além disso, a drenagem ativa a oxigenação celular e nutrição dos tecidos, alivia tensão e reduz dores musculares”.

 

A partir de quantas semanas de gestação o procedimento é indicado?

Ante de iniciar o procedimento, é fundamental que a gestante passe por uma avaliação médica para que seja feita a indicação correta da técnica. Em geral, as sessões podem ser iniciadas a partir do terceiro mês de gestação.

 

Qual a duração e periodicidade do tratamento?

Cada sessão da drenagem dura cerca de 50 minutos e são recomendadas no mínimo 10 sessões, com frequência de 2 a 3 vezes por semana. 

 

Existe alguma contraindicação?

O procedimento não é indicado para grávidas com hipertensão não controlada, insuficiência renal, trombose venosa profunda, infecções de pele e erupções cutâneas. “É importante ressaltar que esse tipo de procedimento deve ser realizado apenas por profissionais treinadas e habilitadas e somente com autorização médica”, finaliza Ingrid.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.