Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 23-05-2019 às 15:28

Inês Schertel apresenta slow design em Milão

A designer brasileira mostra suas peças produzidas artesanalmente do processo de obtenção da matéria-prima até a finalização

Inês Schertel | Creditos: Inês Shertel/CASACOR

Inês Schertel, há 6 anos, deixou a capital paulista para adotar um outro estilo de vida no Rio Grande do Sul. A designer brasileira deixou o glamour da metrópole e se refugiou em uma fazenda em São Francisco de Paula, onde cuida de cerca de 400 ovelhas, que lhe fornecem lã para a confecção de suas exclusivas peças em feltro rústico.

Algumas destas criações únicas serão apresentadas na mostra “Materica: formas inusitadas de trabalhar os materiais”, de 16 de maio a 31 de outubro deste ano, no badalado hotel nhow de Milão, na Via Tortona, 35.

“Valorizo cada etapa de elaboração das peças. Desde as ovelhas que são criadas em capo nativo melhorado até o tingimento natural. Cada coisa a seu tempo, e cada etapa com seu storytelling. Encontro na lã uma inspiração ancestral e ao mesmo tempo contemporânea nesse processo chamado slow design. Acho fascinante poder reaproveitar, reutilizar e ressignificar o nobre material, não mais necessário a esses animais”, afirma a arquiteta e designer, que já foi diretora de arte e cenógrafa.

Essa não será a primeira vez que a designer expõe na Europa. Ela já esteve quatro vezes na Semana de Design de Milão e, em 2017, mostrou 21 itens de seu trabalho em uma mostra individual no espaço Espelho D’Água, em Lisboa. Agora, retorna à cidade italiana com sete peças, entre mobiliário e tapeçaria, desenvolvidas nos últimos três anos.

Foi em Milão, por sinal, que Inês descobriu a técnica que a levaria a aderir ao slow design. Na renomada galeria de Rossana Orlandi, ela se encantou com um tapete de feltro rústico confeccionado com lã de ovelhas. “Sempre quis aproveitar o material da tosquia dos animais de minha fazenda, realizada no verão. Essa descoberta foi uma feliz coincidência”, diz.

A técnica ancestral usada para feltrar a lã foi aprendida em diversas viagens para a Ásia Central. No Quirguistão, os povos nômades a ensinaram a friccionar manualmente a lã, com água e sabão, até surgir o feltro, considerado o primeiro tecido da humanidade, feito sem fio nem tear. Nesse processo lento, sustentável e minucioso, Inês se envolve da obtenção da matéria-prima à produção dos objetos. “Usando a fibra 100% natural e 100% renovável, homenageio uma tradição de mais de três mil anos, propondo algo sempre fresco e contemporâneo”, afirma.

 

Serviço:

“Materica: formas inusitadas de trabalhar os materiais”

Quando: de 16 de maio a 31de outubro de 2019

Onde: nhow Hotel, via Tortona, 35, Milão, Itália.

E-mail: ines@inesschertel.com.br

Instagram: @inesschertel

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.