Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 23-05-2019 às 14:45

Pecuarista do Sul eleva produtividade ao investir em pastagem

Desde o ano passado, os proprietários decidiram investir na implantação da Brachiaria híbrida cv. Mulato II, da Barenbrug, em cinco hectares na Fazenda Buffalo, que possui área total de 350 hectares e 250 animais

Segundo Alisson Pamplona Rizzi, Sócio-proprietário das Fazendas, a escolha pelo Mulato II se deve, principalmente, pela quebra de paradigma que a família vem gradativamente implantando nas propriedades. | Creditos: PixaBay

A Fazenda Buffalo, localizada na cidade de Otacílio Costa/SC, é a matriz da família Rizzi que trabalha com pecuária de corte (ciclo completo), criação de animais da raça Aberdeen Angus, e cultivo de milho e soja, por meio do sistema Integração Lavoura Pecuária (ILP). A família possui ainda uma segunda fazenda, a Santa Maria, em Rio do Sul/SC, sendo esta focada em pecuária de corte no sistema de cria e recria. 

Desde o ano passado, os proprietários decidiram investir na implantação da Brachiaria híbrida cv. Mulato II, da Barenbrug, em cinco hectares na Fazenda Buffalo, que possui área total de 350 hectares e 250 animais. 

Segundo Alisson Pamplona Rizzi, Sócio-proprietário das Fazendas, a escolha pelo Mulato II se deve, principalmente, pela quebra de paradigma que a família vem gradativamente implantando nas propriedades. “Estamos em constante evolução, buscando agregar tecnologia e inovações com o objetivo de trazer maior retorno com melhor custo. Vislumbramos no Mulato II esta possibilidade, por ser um cultivar diferenciado, uma ‘novidade’ e ao mesmo tempo um ‘desafio’ em nossa região devido ao inverno rigoroso”, explica. 

Os principais benefícios notados pelo pecuarista com o uso da braquiária foram: ótima capacidade de rebrote/perfilhamento e cobertura de solo, resistência a doenças e boa aceitação dos animais. “Notamos que ele é muito resistente ao ataque de pragas e doenças. Desde sua implantação até o presente momento, não tivemos nenhum tipo de ataque neste sentido”, esclarece. 

Outro destaque do Mulato II é em relação ao peso do gado. “Pelo fato da forrageira ter alto teor de proteína, é um grande promotor de desenvolvimento dos animais. Pelos números que temos, o GMD (ganho médio diário) tem ficado na casa de 0,9kg/cab/dia”, pontua. 

Rizzi afirma que o objetivo para o futuro é ampliar o uso da braquiária na filial em Rio do Sul. “Nossa propriedade sempre esteve com pastagem ‘nativa melhorada’ ou pastagem anual (milheto, capim sudão, aveia, azevém, entre outros). Realizamos a implantação do Mulato II por dois motivos que acreditamos ser diferenciados: o alto teor de proteína e a resistência a frio/geada. Se comprovada a tolerância a essa condição, típica da nossa região, iremos fazer o incremento de mais 40 hectares na Fazenda Santa Maria”. 

A Braquiária híbrida cv. Mulato II é comercializada incrustada, com pureza mínima de 95% e com o novo tratamento que recebe a marca Yellow Jacket®. Além de fungicida, a tecnologia Yellow Jacket® inclui inseticidas de amplo espectro, um complexo de macro e micro nutrientes e um bioestimulante, formulação esta que proporciona uma maior proteção inicial e velocidade no estabelecimento das plantas no pasto.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.