Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 23-05-2019 às 15:53

Três Franciscas com suas trajetórias

No elenco das 300 Mulheres - Letras, História e Equidade, projeto da Academia Mato-grossense de Letras, coordenado pela juíza Amini Haddad, membro da cadeira 39 da AML, histórias de três Franciscas

Francisca Almeida Constantino, Francisca Figueiredo de Arruda Martins e Francisca Loureiro Borba | Creditos: Divulgação/arquivo Projeto 300 Mulheres

FRANCISCA ALMEIDA CONSTANTINO

Nasceu em 26/03/1919 e faleceu em 25/12/2010. Teve suma importância no desenvolvimento social da capital. Assumiu a vice-presidência (1928) e presidência (1930) do Clube Feminino Esportivo, ampliando oespaço desta instituição de lazer cuiabano. Foi diretora voluntária de programas de assistência social da Prosol.Em 1978, tornou-sePresidente de Honra do Clube Fraternidade do Grande Oriente de MT.Colaborou para que a União Mato-grossense dos Estudantes Secundários (UMES) construísse a Casa dos Estudantes de MT. Em 1989, assumiu como1ª presidente da Rede Estadual de Combate ao Câncer, cargo que ocupoupor 10 anos.A Sala da Mamografia do Hospital do Câncer leva seu nome:“Sala Nini Constantino”. (Informações: Jornal O Estado de Mato Grosso; Gazeta Digital; Circuito de Mato Grosso; Cuiabá-MT de Antigamente. Foto do acervo pessoal de Francisco Chagas Rocha)

   FRANCISCA FIGUEIREDO DE ARRUDA MARTINS

Nascida em Cuiabá, em 11/02/1896, faleceu em 27/11/1953. Era conhecida como “Professora Chiquinha”. Lecionouem Cuiabá e, posteriormente,em Poconé-MT. Em 1946, por motivos políticos foi transferida para Cuiabá. Quando os alunos não obtinham o rendimento necessário, dava-lhes aulas de apoio em sua casa, gratuitamente. Foi mulher crítica e ousada para sua época.Não permitia abusos de alunos, colegas de trabalho (diretor), ou mesmo de governante. Foi nomeada diretora do grupo escolar em 1932.Gostava de organizardiversos eventos culturais como desfiles cívicos, cantos, comédias e apresentações teatrais, contribuindo para a educação e cultura da região.

(Informações: Prefeitura de Cuiabá e EMEB Francisca Figueiredo de Arruda Martins)

FRANCISCA LOUREIRO BORBA

Nasceu  e faleceu em Cuiabá(30/11/1921 – 16/07/1999). É considerada a 1ª mulherregistrada no Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM/MT nº 17).Formou-se na Faculdade Nacional de Medicina do Rio de Janeiro (1947). Casou-se com Navantino Borba, também médico, indo morar em Rosário Oeste.Médicos pioneirosatendiam os seringais e garimpos de toda a região.Em 2011, foi proclamada patrona da Cadeira nº 20 da Academia de Medicina do Estado de Mato Grosso (única mulher entre os 40 primeiros). Inaugurou a ‘Clínica Geral – Partos’, à profissionalização dos cuidados para com as gestantes.Exemplo de liberdade e emancipação feminina,com incansável luta desenvolvimento da medicina em nosso Estado. (Informações: Academia Mato-Grossense de Medicina. Foto e memórias da Família Borba).

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.