Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 19-05-2019 às 02:34

“Li, Gravei" concurso nacional de booktubers tem participação de alunas do Notre Dame de Lourdes

Quatro alunas do 7º ano do Colégio Notre Dame de Lourdes participam do concurso nacional de Booktubers “Li, Gravei" , da Árvore de Livros, dia 1º de maio começa a votação.

Alunas do Notre Dame de Lourdes que participam do concurso: Mariana Liberato, Sophia Macagnam, Amini Haddad e Ana Tereza Lima | Creditos: Divulgação

“Já parou para pensar que você passa várias horas do dia lendo? Posts em redes sociais, legendas e descrições de vídeos, blogs… Os livros também são tão legais quanto todas essas coisas!” foi com este texto que a plataforma de leitura digital ‘Árvore de Livros’ incentivou a leitura, despertando o interesse de escolas, suas parceiras de várias partes do Brasil, a participarem do concurso nacional de Booktubers, “Li, Gravei” que consiste de se ler um livro digital disponibilizado na plataforma e  gravar um vídeo sobre o mesmo. O Colégio Notre Dame de Lourdes, de Cuiabá-MT estimulou a participação de seus alunos, e os professores escolheram nesta semana, o vídeo produzido pelas alunas do 7º ano, Amini Haddad, Ana Tereza Lima, Mariana Liberato e Sophia Macagnam para representar a instituição de ensino. Elas indicaram a obra “Minha tia me contou”, da  escritora Marina Colasanti.

Para assistir o vídeo das alunas do Notre Dame de Lourdes basta um clique https://www.youtube.com/watch?v=kAHtaHRg6eM&feature=youtu.be

A votação será iniciada no dia 1º de maio e o resultado será divulgado 10 dias depois, a expectativa é grande. Afinal, a premiação é para alunos e professores que juntos vivenciaram a experiência da leitura digital. A iniciativa do Concurso Nacional de Booktubers é  da Plataforma de Leitura Digital Arvore de Livros, que existe desde 2014, e já tem mais de 10 mil títulos disponibilizados, além de atuar fortemente como apoiadora pedagógica, com projetos e iniciativas que fomentam a leitura e o desenvolvimento de projetos educacionais inovadores, a exemplo do concurso “Li, Gravei”  que destaca a  importância da leitura para os alunos contribuindo com  o aprimoramento educacional da grade curricular de cada colégio, estimula nacionalmente a leitura e também integra o livro com as redes sociais. O concurso é patrocinado pela SAS Plataforma de Educação, e somente as escolas parceiras de várias partes do país, participam.

A partir do dia 1º de maio clique e vote: https://ligravei.com.br/

Constam da premiação: Bate-papo com a autora Marina Colasanti, na escola SAS vencedora.

Além da autora visitar a escola SAS campeã para um bate papo com os alunos e professores o diretor, o professor e alunos da escola SAS vencedora receberão a premiação durante o evento REDELER – Leituras Conectadas – em Fortaleza, e vivenciarão uma experiência SAS com tudo pago;  a escola campeã receberá um troféu, o professor orientador da equipe, um iPad. Os alunos serão premiados com medalhas e certificados. As equipes que ficarem em 2º e 3º lugares também garantem para a escola um troféu, medalhas e certificados para professores e alunos participantes. 

 

Resumo da obra "Minha tia me contou" de Marina Colasanti

A tia dificilmente ficava sozinha. Era uma estrela, e as estrelas estão sempre acompanhadas. Ao redor dela, havia parentes, amigos, as sobrinhas mais velhas - que atuavam como damas de companhia-, alguém que trazia um violão, alguém que tocava piano, alguém que chegava com as últimas novidades. Mas, às vezes, os outros iam almoçar e jantar, e a tia, que estava quase sempre de regime, ficava sozinha jogando paciência enquanto bebericava café com leite. Então, a menina ia sentar-se perto dela, e conversavam. A tia gostava de lhe contar coisas do passado, fatos da vida dela ou acontecidos no teatro, no lado de dentro, aquele das coxias, dos camarins, das passagens estreitas e das escadas apertadas, aquele lado escuro e abafado que os artistas habitam, tão diferente do teatro iluminado e ruidoso revelado ao público.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.