Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 23-08-2019 às 05:17

7 causas do mau hálito

Especialista explica que problema pode estar relacionado a outras doenças e desmistifica as principais causas da halitose

Longos períodos em jejum: poucos sabem, mas quando ficamos um longo período sem ingerir alimentos, o organismo inicia o processo de liberar ácidos graxos, que geram o mau hálito. | Creditos: PixaBay

Popularmente conhecido como “bafo”, o mau hálito, ou halitose, está entre os incômodos bucais que mais preocupam os brasileiros porque pode afetar o convívio social e profissional. Pensando nisso, o Dr. Fábio Bibancos, ortodontista e consultor da GUM, marca mais inovadora de cuidado bucal no Brasil, aponta abaixo os fatores que podem causar o mauhálito e maneiras de preveni-lo.  

  1. Longos períodos em jejum: poucos sabem, mas quando ficamos um longo período sem ingerir alimentos, o organismo inicia o processo de liberar ácidos graxos, que geram o mau hálito. “Para evitar, é importante não passar longos períodos sem comer”, esclarece.
     
  2. Gengivite: em casos avançados dessa doença bucal, a pessoa pode desenvolver o mau hálito, caracterizado por um gosto ruim na boca e sangramento da gengiva ao realizar a higiene bucal ou ao comer. Esta inflamação na gengiva pode ser combatida com uma limpeza profissional realizada em consultório e prevenida com uma boa higiene interdental, que inclui o uso diário de fio dental, ou, de alternativas ao fio dental como os flossers e soft-picks.
     
  3. Doenças digestivas: refluxo e úlcera são alguns exemplos de doenças estomacais que podem provocar o mau hálito. “Caso a higiene bucal esteja em dia e o mau hálito persista é importante consultar um dentista para avaliar o caso”, pontua.  
     
  4. Alimentação: a ingestão de alimentos como alho, cebola e queijos podem provocar a halitose, isso acontece devido a presença de algumas substâncias, como compostos de enxofre, que quando metabolizadas pelo organismo contribuem para o mau hálito. Escovar os dentes logo após o consumo destes alimentos, ajuda a prevenir a halitose.
     
  5. Pouca produção de saliva: a diminuição do fluxo de saliva é outro fator que acarreta no surgimento do mau hálito. “Essa redução na produção de saliva pode ser causada por problemas respiratórios ou falta de ingestão de água. Sem o consumo diário de pelo menos 2 litros de água, a saliva pode tornar-se mais espessa e causar a halitose”, informa.
     
  6. Má higienização de aparelhos ortodônticos e próteses: pessoas que usam próteses dentárias ou aparelhos móveis, se não higienizarem as peças corretamente também estão mais expostas ao mau odor bucal. Para evitar, além de realizar a higiene bucal com pasta e a escova dental, também é recomendado utilizar uma escova interdental para realizar a limpeza entre os brackets dos aparelhos fixos.
     
  7. Falta de limpeza na língua: quando ignorada durante a higiene bucal, a língua pode acumular bactérias e descamações da boca, formando a chamada saburra lingual. O acúmulo dessas bactérias no fundo da língua por muito tempo pode causar a halitose. “Por isso, é importante não esquecer dessa região durante a escovação. E finalizar a limpeza com enxaguante”, argumenta.  

O profissional completa que é importante as pessoas estarem atentas a própria saúde bucal para identificarem mudanças como o mau hálito, que podem sinalizar outras disfunções no organismo, e procurar ajuda profissional o mais rápido possível. 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.