Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 25-04-2019 às 03:48

8 mitos e verdades sobre ereção

Médico urologista esclarece dúvidas sobre a disfunção erétil e a associação a doenças cardíacas

A falta de ereção é tabu entre os homens e muitos temem falar do próprio corpo ou conhecem como, afinal, a ereção acontece. | Creditos: PixaBay

Que atire a primeira pedra o homem que nunca se preocupou em brochar ou ao menos teve medo diante desta possibilidade. A falta de ereção é tabu entre os homens e muitos temem falar do próprio corpo ou conhecem como, afinal, a ereção acontece.

E por falar nisso, há muitos mitos e verdades sobre o assunto. O que poucos sabem ainda é que a falta de ereção podeapontar de ansiedade a doenças cardíacas. Para esclarecer este assunto, o professor do setor de uro-oncologia da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) e responsável pelo setor de cirurgia robótica urológica no Hospital Brasil e rede D’Or, Dr. Marcos Tobias Machado, explica o que é mito ou verdade.

 

Veja a seguir:

1 - Disfunção erétil é coisa de idoso?

Mito. Fatores com o estresse e problemas cardiovasculares tem afetado uma população de homens maduros antes dos 50 anos. O aumento da idade faz aumentar a chance de disfunção erétil. Homens que não cuidam da saúde também podem apresentar outras complicações, que podem afetar a qualidade sexual.

 

2 - Homens com disfunção erétil têm cerca de duas vezes mais chances de ter um ataque cardíaco?

Verdade. A disfunção erétil vascular tem origem na obstrução das artérias cavernosas e na disfunção do endotélio, que em última instância são os mesmos fatores que causam a obstrução das artérias coronárias. Já se sabe hoje que o diagnóstico de disfunção erétil pode ser o primeiro sinal clínico de uma doença cardíaca oculta e sem sintomas.

 

3 - Remédio para o coração causa disfunção sexual?

Verdade. Algumas drogas utilizadas no tratamento da hipertensão arterial e das doenças do coração podem afetar negativamente a capacidade do indivíduo ter uma ereção satisfatória. As principais são as drogas vasodilatadoras e os diuréticos.

 

4 - Diabetes, hipertensão arterial ou distúrbios da tireoide ajudam o homem a obter problemas de ereção?

Verdade. Várias doenças podem estar associadas à disfunção da ereção: doenças cardiovasculares como a hipertensão e a insuficiência cardíaca, diabete melito e hipotireoidismo.  

 

5 - Não conseguir ter ereções seguidas pode ser algum problema?

Mito. Ereções seguidas dependem da ansiedade de desempenho do homem, podendo afetar a ereção necessária para penetração. O que ocorre também é que, como qualquer outra coisa, a ereção varia de pessoa para pessoa, portanto não há problemas em ter apenas uma penetração durante a relação.

 

6 - Existe disfunção erétil leve?

Verdade. Isso pode acontecer e um médico pode avaliar a frequência que estes episódios ocorrem na vida sexual do paciente. A quantidade de vezes que acontece a dificuldade de ereção e o que leva isso persistir, ajudam a identificar se aereção é leve, moderada ou grave. O que o paciente deve observar é se há ereção suficiente para a penetração.

 

7 - Os problemas de ereção ocorrem porque não chega sangue suficiente ao pênis?

Verdade. A disfunção na reação pode ocorrer pela redução do fluxo sanguíneo no pênis devido a problemas na esfera dos hormônios sexuais masculinos, doenças neurológicas ou devido a doenças que afetam o pênis. Muitas vezes o motivo tem mais de um fator causal e o tratamento deve abordar cada um desses fatores.

 

8 - Anéis penianos melhoram a ereção?

Verdade. Dispositivos de vácuo associados ao anel, que geralmente vem no aparelho de vacuoterapia, podem melhorar a ereção. Esta é, inclusive, uma das opções de tratamento que já está regulamenta para a disfunção erétil.

Para o urologista Dr. Marcos Tobias Machado, o conselho é relaxar e aproveitar. “Não adianta se pressionar ou querer impressionar. O melhor é curtir o momento sem cobranças”, explica.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.