Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 25-04-2019 às 04:02

Seis histórias que inspiram

O projeto  "300 Mulheres: Letras, História e Equidade",   que foi lançado dia 14/03 pela Academia Matogrossense de Letras, é uma iniciativa pioneira  é de autoria da juíza Amini Haddad, Cadeira 39 da AML.

Seis mulheres, seis inspirações | Creditos:

O Portal Rosa Choque nesta edição traz um resumo das histórias de:  Antídia Alves Coutinho,Aurora Chaver de Vasconcelos, Benilde Borba de Moura, Bartira de Mendonça, Benedita Rosarinha de Arruda Bastos e Capucine Picicaroli.  

ANTÍDIA ALVES COUTINHO

Nasceu em Araguaiana/MT (25/06/1904). Faleceu em 16/02/1978. Foi funcionária pública dos ‘Correios e Telégrafos’. Vereadora eleita em 1947 (hoje município de Araguaiana). Destacou-se na luta política pelos direitos das mulheres, propagando vozes por todo o Estado. Foi destaque na literatura mato-grossense (Grêmio Literário ‘Júlia Lopes’, Revista ‘A Violeta’), com ações por toda a sociedade cuiabana.Foi delegada da Legião Feminina em MT. Suas colaborações são expressivas nos jornais e revistas de MT e Goiás. (Informações: Yasmin Nadaf).

AURORA CHAVES DE VASCONCELOS

Nascida em 25/11/1904. Fez história por ter sido radialista e diretora da Radio Difusora Bom Jesus de Cuiabá, em 1968,então fundada pelo arcebispo diocesano Dom Orlando Chaves, irmão de Dona Aurora. Aurora implantou uma nova dimensão à radiodifusão. Sempre vibrante e combativa, apresentou o Programa “Mamãe é quem manda no lar”,tendo o maior índice de audiência de Cuiabá, e o transformou num autêntico serviço diário em benefício dos menos favorecidos, buscando melhorias e incentivos em todas as áreas sociais. (Informações: Revista História de Nossa Gente, Hemeroteca Digital Brasileira)

BARTIRA DE MENDONÇA

Nasceu em Cuiabá em 05/03/1903. Faleceu no Rio de Janeiro em 10/03/1984. Compositora e artista plástica. Em 08/03/2017, foi realizada cerimônia, no Tribunal Regional Eleitoral, em reconhecimento de sua atividade pública, em benefício do desenvolvimento da arte, além da mesma restar consignada a sua contribuição para o acervo público da Biblioteca, inclusive de espada pertencente ao Almirante da Marinha Nacional, Augusto Leverger. Dedicou-se às artes ensinando piano, acordeão, órgão e pintura.Escrevia também na Revista A Violeta, onde foi redatora,contribuindo sobremaneira para a evolução dos estudos femininos.

(Informações: Adélia Maria Badre Mendonça de Deus, Arquivo Público do Estado de Mato Grosso).

BENEDITA ROSARINHA DE ARRUDA BASTOS

Nascida em 06/12/1954.Falecida em 07/04/2015. Advogada.  Foi presidente da Comissão da Infância e Juventude da OAB/MT. Sua trajetória profissional foi marcada pelo intenso trabalho realizando no combate a violência infanto-juvenil, pedofilia, exploração sexual de crianças e adolescentes.Em 2011, foi indicada para integrar a Comissão que elaborou a proposta de Regimento Interno do Comitê Estadual de Enfrentamento a Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Estado, conforme Resolução nº 02/2011.Em 2015, foi homenageada pela Comissão de Direitos Humanos, tendo em vista sua intensa atuação frente à Comissão de Infância e Juventude, em que buscou o efetivo combate à violência à criança e ao adolescente, viabilizando seu bem estar. (Informações: Currículo Lattes, OAB/MT, Site Olhar Direto)

BENILDE BORBA DE MOURA

Nasceu em 12/10/1914 (João Pessoa). Faleceu em 08/07/2010 (Cuiabá). Iniciou sua carreira no Grupo Escolar ‘Barão de Melgaço’. Atuoucomo cartografista no Departamento Estadual de Estatística de Mato Grosso (1939-1945), efoi representantede nosso Estado no “Ex-Libris”,no Brasil, para difusão no País e no exterior, por indicação da Academia Brasileira de Letras. Logrou êxito em ingressar na Associação Brasileira de Imprensa. Pertenceu à União Brasileira de Trovadores – Seção Cuiabá, e foi colaboradora do Grêmio Literário ‘Júlia Lopes’. Assumiu a direção da Revista ‘A Violeta’ entre 1937 a 1940. Sua jornada foi marcada pela grande divulgação da cultura matogrossense, para além das divisas de nossas fronteiras.

(Informações: Eliete Hugueney de Figueiredo Costa e Yasmin Nadaf)

CAPUCINE PICICAROLI

Nascida em Cascavel/PR(02/06/1974). Faleceu em Cuiabá/MT (06/08/2018). Artista plástica brasileira, arte contemporânea, mundialmente reconhecida. Fez história ao expor suas obras pelo mundo,levando a arte do Estado de Mato Grosso a diversos continentes. Suas obras foram apresentadas em diversos países como Firenze - Itália, Montevidéu - Uruguai, Paris - França, Nova York – Estados Unidos e na Finlândia. Em 2016, abriu a Galeria Picicaroli, em Cuiabá, objetivando fomentar a arte no Estado e desenvolver as potencialidades locais.  Em 2018, suas obras seriam novamente expostas no Museu do Louvre, em Paris, como convidada da Academia. Por sua genialidade artística, teve reconhecimento internacional, sendo uma das artistas mais representativas e produtivas de MT, impulsionando o desenvolvimento cultural e levando as riquezas regionais para além dos limites de nossas fronteiras.(Informações: Site Brasil Notícia, Site Mídia News)

 

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.