Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 21-07-2019 às 13:55

CASACOR SP pretende reduzir 20% da produção de resíduos

A meta é deixar de produzir 450 toneladas dos mais diversos resíduos em todas as fases do evento e dar a destinação adequada para o restante

Organização do evento percebeu a necessidade de redução da quantidade absoluta da geração de resíduos para o próximo evento. | Creditos: Rafael Renzo/CASACOR

Desde 2014, a CASACOR possui ações voltadas para a sustentabilidade e, com a missão de ser modelo em arquitetura, design de interiores e paisagismo, assumiu em 2016 o compromisso de buscar a certificação ISO 14.001 até 2020.

Em 2018, de acordo com o relatório de sustentabilidade publicado, a mostra de São Paulo adotou uma série de medidas e soluções alinhadas com o Plano de Sustentabilidade CASACOR 2020. De 2.323,73 toneladas de resíduos gerados, 99,3% foram desviados de aterros sanitários, sendo reaproveitados ou reciclados. A quantidade total de resíduos gerados foi 8% inferior à meta estipulada, o que representou uma diminuição de 41,55 kg em cada metro quadrado de ambiente decorado.

Mesmo atendendo à meta, a organização do evento percebeu a necessidade de redução da quantidade absoluta da geração de resíduos para o próximo evento. Portanto, para 2019, há uma meta de redução de 20% do volume total de resíduos gerados em todas as fases da CASACOR São Paulo. “Estamos falando de mais de 450 toneladas dos mais diversos resíduos, pois melhor que reciclar é não gerar,” explicou o arquiteto da mostra Darlan Firmato.

No ano passado, a CASACOR sugeriu a execução de construções com tecnologia a seco, obtendo alguns resultados dos participantes. Como os projetos obtiveram sucesso e muito retorno do público e contatou-se a possibilidade real de aplicação dessas tecnologias, na edição 2019, as alvenarias só poderão ser realizadas após comprovação técnica e exigência funcional. “Dessa forma, vamos promover o banimento das alvenarias que não tenham função técnica, por sermos um evento de arquitetura efêmera”, completa o arquiteto.

Os sistemas de construção industrializados aliam precisão, ganhos significativos de tempo e benefícios ainda maiores para o meio ambiente. O uso das estruturas modulares resistentes, planejadas e montadas com agilidade evitam o desperdiço de recursos naturais, principalmente água, sem canteiros de obras ou tijolos.

O elenco da mostra terá o desafio de aliar sustentabilidade, afeto e tecnologia sob o tema Planeta CasaO conceito foi criado na tendência do lar como universo particular de cada indivíduo, onde as mudanças e conexões surgem e transformam o entorno e a comunidade. A união disso tudo representará um lar perfeito para viver e expressar o amor pela vida, usufruindo das novas facilidades contemporâneas e respeitando o meio ambiente.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.