Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 16-06-2019 às 15:50

Euphrosina Hugueney de Mattos

Mais uma personalidade destacada no projeto 300 Mulheres: Letras, História e Equidade: Euphrosina Hugueney de Mattos

| Creditos: Divulgação do Projeto

Nascida em março de 1871, na Raiz da Serra, município de Magé no Rio de Janeiro. Foi a primeira mulher comerciante de Cuiabá, no início do século XX. Seu pioneirismo pode ser visto pelo fato de ser uma mulher já envolta em empreendimentos comerciais, numa época em que as mulheres não eram sequer catalogadas para fins de dados históricos do desenvolvimento social, não só no Brasil, mas no mundo. 

Foi esposa de Joaquim Francisco de Mattos, cônsul português com quem teve três filhos. Ficou viúva bastante jovem, em 1904. E, exatamente nesse período, conforme consignado em dados históricos, que veio a iniciar a sua atividade comercial de forma pioneira. 

O Estabelecimento foi instalado em Cuiabá (início do século XX). Era, pois, um empreendimento que comercializava produtos dos mais variados, destinados à moda masculina e feminina. As mercadorias, em questão,eram selecionadas das longas viagens feitas a bordo de navio (Argentina, Uruguai). Com relação aos produtos destinados às mulheres, a sua volta das longas viagens empreendidas, eram esperados com extremo interesse naregião. 

Ainda, segundo relato apurado pelo Almanaque Cuyaba, extraída da biografia de Allyrio Carlos Hugueney, filho de Euphrosina, a sua mãe era dedicada e rígida no que concernente aos estudos dos filhos. 

Diante da expressiva contribuição e pioneirismo empreendido por Euphrosina, esta foi homenageada pela Associação Comercial e pela Prefeitura Municipal de Cuiabá, em outubro de 1998, na gestão do então prefeito Roberto França Auad, quando, pois, foi sancionada Lei,então aprovada pela Câmara Municipal de Cuiabá, deautoria do vereador Aurélio Augusto, para a criação da Praça que leva o nome de Euphrosina. 

Importante registrar que por meio de pesquisas promovidas pelo Almanaque Cuyaba, o AlmanakLaemmert foi o primeiro almanaque publicado no Brasil. Neste, pois, já se encontra destacado os registros concernentes aos negócios nas áreas de comércio, indústria e profissões, do período de 1891 a 1940, sendo, pois, o empreendimento de Euphrosina o único tocado por uma mulher e, também o único em que restava consignado o seu próprio nome como indicativo do empreendimento: “Euphrosina Hugueney de Mattos & Filho”. Algo muito raro para a época, em decorrência da concepção do “lugar do feminino”, este, pois, culturalmente impingido.

Dados de Pesquisa levantados por Amini Haddad Campos (Coordenadora do Evento 300 Mulheres – Letras, História e Equidade, em conjunto com a sua Equipe de Gabinete: Ariane Ribeiro Lima, Isabela Curvo Mello Carlini, Paulo Roberto Rocha da Silva Jr.), em iniciativa voluntária e em ação não remunerada.

Fonte: 

Periódico. Almanaque Cuyabá de Cultura popular. Primeira Mulher a atuar como comerciante em Cuiabá. Autoria de Almanaque Cuyabá. Disponível em: <https://www.almanaquecuiaba.com.br/cuiabanidade/icones-cuiabanos/primeira-mulher-a-atuar-como-comerciante-em-cuiaba/2>. Portal Rosa Choque e Jornal Rosa Choque

Foto extraída do Almanaque Cuyabá constando ser também do registro da família.

 

SOBRE O PROJETOO projeto  "300 Mulheres: Letras, História e Equidade",   que foi lançado dia 14/03 é uma  iniciativa da Academia Matogrossense de Letras. A iniciativa pioneira  é de autoria da juíza Amini Haddad, Cadeira 39 da AML.

 

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.