Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 25-03-2019 às 15:50

Como podemos melhorar o nosso sistema imune?

Uma das soluções é dar condições ao organismo para que este funcione através de suas defesas naturais

A humanidade paga o preço de conviver constantemente com doenças autoimunes, tais como: esclerose múltipla, retocolite ulcerativa, tireoidite de Hashimoto, além do câncer e muitas outras doenças degenerativas crônicas. | Creditos: PixaBay

Defesas naturais do NOSSO organismo são afetadas por vários problemas tais como, má qualidade de vida devido à alterações no sono, estresse físico e emocional, má alimentação, alterações hormonais e muitos outros.

Vivemos em uma época onde o sistema de defesa natural do organismo sofreu um déficit, originando doenças, como: AIDS, e outras doenças degenerativas crônicas, tais como, obesidade, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e até câncer.

 

Como então poderíamos melhorar estes problemas?

As mudanças na vida humana, levaram à uma grande quantidade de erros: alimentação errada, conduta moral, trabalho em demasia, até mesmo maus sentimentos e insatisfações, o que arrastou o homem à ambições excessivas ou para vários tipos de vícios. Dessa forma, o ser humano encontra-se atualmente em meio à uma vida demasiadamente antinatural, agitada, artificial e nociva, o que torna difícil a conservação da saúde do corpo, mental e emocional. Por isso, a humanidade paga o preço de conviver constantemente com doenças autoimunes, tais como: esclerose múltipla, retocolite ulcerativa, tireoidite de Hashimoto, além do câncer e muitas outras doenças degenerativas crônicas.

Existem duas soluções: a primeira, é dar condições ao organismo para que este funcione através de suas defesas naturais, estimulando o sistema nervoso que fará com que toda a energia vital do organismo fique equilibrada. Esta defesa natural se obtém através de hábitos de vida mais saudáveis, de higiene, de alimentação natural e exercícios físicos.

Uma outra solução, está nos liberadores do Hormônio do Crescimento.

O sistema imune é como um exército de células sanguíneas brancas sempre em prontidão, denominadas células T, e estão sob o comando da glândula do Timo, que recebem ordens superiores sobre quando e onde devem atacar e quais os anticorpos que são seus companheiros de luta, denominadas de células B que devem produzir.

À medida que envelhecemos, este sistema vai deixando de funcionar, devido à diminuição do tamanho e da força do Timo.

Isto, só não torna ineficaz o sistema de defesa do organismo, mas também pode criar uma perigosa confusão em que as células T confundem amigos com inimigos e atacam o próprio organismo, provocando distúrbios imunológicos, tais como miastenia graves, fibromialgia, artrite reumatoide e muitas outras, como já comentamos acima.

Foi descoberto que esta falta de funcionamento, provavelmente, seja motivada pela redução do Hormônio de Crescimento, que é produzido pela glândula Pituitária.

Esta glândula controla todas as outras glândulas de secreção interna, sendo necessária para o bom funcionamento do Timo e sistema imune. A produção do GH cessa completamente à partir dos 45 anos de idade, porém quando oferecemos uma dieta suplementar à base de aminoácidos, sais minerais e oligoelementos, além de algumas enzimas, a produção do mesmo pode atingir a de um adulto jovem.

 

* Artigo escrito por Dr J Bussade – Médico Cirurgião, Nutrólogo e Pioneiro Mundial da Prática Estética Ortomolecular.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.