Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 21-05-2019 às 20:37

Diabéticos e hipertensos: hidratação durante o verão

A hidratação ideal para qualquer pessoa é com água e água de coco. A recomendação nos dias quentes é aumentar a quantidade de líquido ingerida, especialmente no caso das crianças e idosos

A sede é um alarme de que o corpo está em desequilíbrio. Ela quer dizer que é preciso hidratá-lo | Creditos: PixaBay

A ordem nos dias quentes é a hidratação. Porém, é preciso escolher bem a bebida que vai repor os nutrientes perdidos com o calor. Pessoas com diabetes e hipertensão devem evitar sucos industrializados e bebidas isotônicas devido as restrições quanto às quantidades de açúcar e sódio ingeridas. Por isso, devem ficar atentos às informações nutricionais nos rótulos dos produtos. Estima-se que no país há 10 milhões de pessoas com diabetes. E em cada 10 brasileiros, três são hipertensos.

O cuidado vale ainda para os sucos de frutas naturais. Isso porque algumas frutas têm maior quantidade de açúcar, como a laranja, manga e melancia. “Os diabéticos devem preferir os de maracujá e limão, desde que não abusem dos adoçantes”, esclarece o cardiologista e clínico geral do HCor (Hospital do Coração), Dr. Abrão Cury.

Já as pessoas com pressão alta, por sua vez, precisam atentar para as quantidades de sódio nos refrigerantes e evitar as bebidas isotônicas. “Sódio em excesso retém líquido e aumenta a pressão. Isotônicos são para repor as perdas de sais minerais de quem fez muito esforço físico, como um atleta”, alerta Dr. Cury.

 

Hidratação ideal
De acordo com o cardiologista do HCor, a hidratação ideal para qualquer pessoa é com água e água de coco. A recomendação nos dias quentes é aumentar a quantidade de líquido ingerida, especialmente no caso das crianças e idosos. “Outra dica é respeitar o organismo. A sede é um alarme de que o corpo está em desequilíbrio. Ela quer dizer que é preciso hidratá-lo”, orienta.

Durante o verão, o calor excessivo do ambiente provoca aumento da temperatura corporal. Para se defender, o corpo produz bastante suor para tentar "se livrar" deste excesso de calor e, assim, acaba perdendo grandes quantidades de água e sais minerais. “Se não houver a reposição adequada da água perdida no suor, pode ocorrer a desidratação, que em casos mais graves pode levar até a hospitalização. Crianças e idosos são mais vulneráveis à desidratação e, portanto, devem prestar mais atenção às quantidades de líquidos consumidos”, diz.

 

Cuidado redobrado com os idosos:

Os idosos, particularmente, apresentam um agravante: muitos deles são hipertensos.

Segundo o Ministério da Saúde, praticamente metade dos idosos apresenta hipertensão arterial. Para o hipertenso, mais jovem ou em idade mais avançada, os cuidados com a alimentação e com os medicamentos devem ser revistos. “Os diuréticos, comumente utilizados para o tratamento da hipertensão, aumentam a eliminação de água e minerais pela urina, o que torna mais fácil a ocorrência da desidratação. Na desidratação, o sangue torna-se mais espesso por estar mais concentrado, o que aumenta o risco de formação de coágulos”, alerta o cardiologista do HCor.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.