Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 19-05-2019 às 02:31

Adalgisa Gomes de Barros, exemplo para a mudança na educação

A Mostra Cultural: 300 Mulheres - Letras, História e Equidade, projeto da Academia Mato-grossense de Letras, coordenado pela juíza Amini Haddad, membro da cadeira 39 daAML, traz a história de Adalgisa Gomes de Barros

O empenho, dedicação e sabedoria de Adalgisa Gomes de Barros são responsáveis pelas mudanças nos rumos da educação | Creditos:

Nasceu em 02 de junho de 1886. Faleceu em 14 de março de 1975. Adalgisa Gomes de Barros, natural de Rosário Oeste é grande figura representativa do magistério em mato-grossense, sendo indispensável sua apresentação em biografia.

Foi nomeada professora de uma escola feminina de Várzea Grande, em 12 de fevereiro de 1920, então Vila do 3º Distrito Cuiabano, num cenário que atestava fragilidade e vulnerabilidade sociais, atrasos civilizatórios, crimes decorrentes da precariedade e falta de saneamentos básicos.

Seu empenho, dedicação e sabedoria de e Adalgisa Gomes de Barros, são responsáveis pelas mudanças nos rumos da educação, interessando-se pela arcaica Vila a qual foi nomeada a lecionar, trazendo-lhes melhorias significativas, o que gerou o reconhecimento de seu trabalho inclusive por Decreto Governamental (Decreto 2.091/74). 

Consta em sua biografia que foi transferida para o governo central (Cuiabá), em 1937, fruto da imposição atribuída pelo regime do Estado Novo.

Na nova situação continuou, com dedicação e desenvoltura, o trabalho que sempre realizou em benefício da educação e da cultura, passando a lecionar e influenciar novos grupos sociais de sua convivência.

Em pesquisa no arquivo público de Mato Grosso, consta do Ofício 246, da cidade de Cuiabá, que em 04 de março de 1940, o Secretário Geral, João Ponce de Arruda informou ao Interventor Federal, Júlio Strubing Müller que Adalgisa Gomes de Barros, professora pública primaria, teria pedido concessão de 5% sobre seus vencimentos, em razão de ter completado 20 anos de serviço, com a devida constatação, por parte do Secretário Geral, da sua excelente contribuição ao ensino.  Segundo registros, também foi ela um importante contribuinte à chegada da energia elétrica em Várzea Grande (1948), realizando vários eventos para angariar recursos para a conclusão da rede de energia elétrica da região, inclusive pleiteou várias melhorias para Cuiabá.

Compôs a diretoria do Centro Operário de Cuiabá, onde sempre realizava ações sociais em prol da comunidade. Devido a sua intensa atuação na área educacional, seu nome empresta homenagem à Escola Estadual denominada Professora Adalgiza de Barros.

SOBRE O PROJETO

A mostra,   "300 Mulheres: Letras, História e Equidade",   que será realizada no dia 14/03, a partir das 18h, na Casa Barão de Melgaço- Cuiabá/MT, é uma  iniciativa da Academia Matogrossense de Letra.O  pioneiro projeto, foi desenvolvido por Dra. Amini Haddad, Membro da AML (cadeira 39), Juíza de Direito e Professora da UFMT, Dimensiona   amostras DE VÁRIAS CRIAÇÕES DE MULHERES: A arte, shows com grandes vozes femininas, apresentações culturais, amostras de pesquisas científicas da atualidade, inclusive lançamento de livros, na  produção  de nossas valorosas mulheres, farão parte do evento.

Ao mesmo tempo, o projeto dá visibilidade pública às mulheres que auxiliaram no desenvolvimento da nossa capital, nesses 300 anos de existência. São mulheres que atuaram nas mais diversas áreas e foram referências/inspiração, por seus exemplos de vida, em benefício da comunidade. Muitas delas alçaram voos altíssimos em representação nacional e internacional. "Um momento ímpar, para um rico diálogo público, entre o passado e o presente, na expressão de vida das mulheres".

Poderão ser apreciadas no evento  as mais diversas produções decorrentes da criatividade feminina (música, estilos, produções em livros, revistas, artesanatos e várias surpresas especialmente catalogadas para essa data especial (no mês comemorativo do Dia Internacional da mulher e nos trabalhos concernentes às vésperas dos 300 anos de Cuiabá-MT.

ARCERIA

Prefeitura Municipal de Cuiabá

APOIOS
1.Governo do Estado 
2.Tribunal de Justiça 
3. Fundação Escola Superior do Ministério Público,MP-MT
4. BPW Cuiabá-MT 
5. Portal Rosa Choque 
6. La Marc interiores
7. UNEMAT
8. UFMT

9. Núcleo de Estudos Científicos sobre as Vulnerabilidades - Faculdade de Direito da UFMT

 

Dados de Pesquisa levantados por Amini Haddad Campos (Coordenadora do Evento 300 Mulheres – Letras, História e Equidade, em conjunto com a sua Equipe de Gabinete: Ariane Ribeiro Lima, Isabela Curvo Mello Carlini, Paulo Roberto Rocha da Silva Jr.), em iniciativa voluntária e em ação não remunerada.

Fonte:

MONTEIRO, Ubaldo. Livro Várzea Grande. Passado e Presente. Confrontos 1867/1987.

Arquivo Público. Avenida Getúlio Vargas, 451, Centro. Dados concernentes ao Dec. 2.091/74. Informes concernentes ao Decreto 2.091, Diário Oficial de 08/07/1974;

Periódico. Publicação MT em Foco, de 19 de fevereiro de 2016, por Wilson Pires. Acesso em 20 de jan. 2019, Disponível em: http://www.mtemfoco.com.br/noticias/conteudo/ha-96-anos-adalgisa-de-barros-era-empossada-professora-de-varzea-grande/6856.

Fotos e data de nascimento / falecimento do acervo pessoal de Francisco Chagas Rocha.

 

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.