Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 26-03-2019 às 21:22

Seis dicas para evitar o fotoenvelhecimento

Dermatologista fala sobre proteção solar, radicais livres e dá orientações importantes para rotina de cuidados com a pele

| Creditos: PixaBay

Dentre os principais efeitos nocivos da radiação solar estão: o envelhecimento precoce, manchas na pele, aumento da flacidez e até mesmo surgimentode câncer de pele.

Algumas doenças ocorrem devido a reações cutâneas imediatas à superexposição à radiação UVB e em menor grau a UVA, como as queimaduras solares.  Há queimaduras leves e moderadas que podem se apresentar não só como vermelhidão e dor, mas também com bolhas na superfície. 

O dermatologista Dr. André Braz, autor do Atlas de Anatomia e Preenchimento Global da Face, explica que “ o protetor solar nos últimos anos não é preventivo apenas de câncer de pele; a proteção que existia antes nos produtos era apenas de proteção UVB - mais relacionada ao câncer, pois age na camada entre a epiderme e a derme.  Há a camada Espinosa onde ocorre o carcinoma espinocelular, a camada basal da epiderme onde dá também um carcinoma e melanomas.  Se pensava então com a proteção aos raios UVB.   De algumas décadas para cá se percebeu que a radiação UVA também age nessas camadas da epiderme e não apenas relacionada ao câncer de pele, mas age mais profundamente , na derme”.  Na derme temos as fibras de colágeno e as de elastina que mantém a pele firme, lisinha e bonita.  “Hoje os bons protetores solares têm proteção UVA e UVB. O UVA, portanto, provoca o envelhecimento.  Ocorre o envelhecimento precoce se a pessoa pega muito sol. A pele fica fina, com rugas, mais quebradiça , sem viçoporque destrói as fibras de colágeno e as de elastina.  

As duas radiações geram também o aparecimento de manchas”, explica o médico que dirige clínica com seu nome em Ipanema, no Rio de Janeiro.  

O protetor solar, portanto, tem uma ação direta em todos esses aspectos.  “Na hidratação da pele há também impacto, pois os raios solares dilatam os poros e ressecam a pele , assim ajuda a diminuir a barreira de proteção cutânea. Pegar sol e não hidratar a pele , a pele perde água e fica muito seca.  Oprotetor não é um hidratante, mas ele protege a barreira cutânea que não deixa a água da pele sair.

O protetor, então, ajuda a não ressecar tanto a pele”, detalha Dr. André Braz. 

O médico explica também que é importante  dizer que os radicais livres são muito relacionados ao envelhecimento precoce e também a formação de câncer para o corpo como um todo. “Por isso é muito importante alimentação a base de vegetais, verduras, legumes que ajudam a “varrer”os radicais livres de todo corpo. Há também produtos que varrem os radicais livres e que são tópicos.  Dentre os fatores que desencadeiam radicais livres está oestresse, hábitos de vida e fatores externos como a exposição ao sol.  Uma sobra de radicais livres no corpo pode ser cancerígeno e pode acelerar envelhecimento também”, afirma Dr. André Braz. 

Falando de pele especificamente, o dermatologista explica que é possível inibir esses radicais se protegendo contra vento, sol , fumo, fumaça, etc.  “Oprotetor solar entra nisso por proteger dos raios solares.  

A  aplicação diária de um antioxidante tópico é sempre recomendada tanto para a prevenção do fotoenvelhecimento quanto na proteção contra os danos desencadeados pelo meio ambiente e que aceleram o envelhecimento cutâneo.  Os antioxidantes comprovadamente são capazes de evitaralterações celulares superficiais e profundas na pele.  Existem protetores hoje que já tem antioxidante junto.  Tem vitamina C; hoje o antioxidante mais presente nos produtos e mais estudado, tem revrerastrol, vitamina E, e isso é bem interessante”, afirma o dermatologista. 

 

Dr. André Braz apresenta dicas importantes de proteção solar para a rotina diária: 

1 - “ Recomendo uso de Filtro solar fator de proteção pelo menos FPS 30 de uso diário, antioxidantes e renovadores celulares”;

2 - Além do filtro solar - reaplicando o mesmo periodicamente - o paciente também deve buscar barreiras complementares para evitar a exposição aosol, por ficarem muito tempo em piscina, praia ou durante atividades ao ar livre.  “Recomendo uso de bonés, chapéus, roupas esportivas com proteçãoUV, óculos e no caso da praia nunca deixar de levar um guarda sol. Mesmo ficando em baixo do guarda sol é sim fundamental usar filtro.  A radiaçãoreflete na areia da praia e o calor intenso também ajuda a queimar a pele”;

3 - No caso de pele oleosa é importante evitar filtro que acentue o problema.  É bom usar textura em gel ou sérum.  

4 - No caso da pele já descascar o cuidado com hidratação e aplicação do filtro solar , evitando qualquer exposição, deve ser ainda mais intensa.  

5 - Não se deve esquecer de cuidados com os lábios no verão.  “A pele que reveste os lábios tem uma camada de queratina muito mais fina do que a pele facial, além disso a pele labial não possui glândulas sudoríparas nem sebáceas, fatores que propiciam baixa proteção à perda de água. A radiaçãosolar sem proteção adequada nos lábios pode causar ressecamento, danos às camadas superficiais dos lábios, deixando-os desprotegidos, sem a flexibilidade e umidade natural dessa região. 

Por isso é tão importante a utilização diária de fotoprotetores labiais diariamente para prevenir o ressecamento, fissuras e lesões precursoras do câncer de pele na boca. 

Alem disso, é importante lubrificar e hidratar frequentemente os lábios ao longo do dia, associado ao filtro solar, isso evita que o labio fissure ao menor estiramento; e, à noite, dormir com um hidratante mais viscoso ou oleoso nos lábios, para acordar com os lábios mais macios e hidratados.

6 - Dependendo da necessidade da pele de cada paciente, sobretudo se houve esse desgaste de fotoenvelhecimento, pode haver prescrição de tratamento com toxina botulínica e preenchimento com ácido hialurônico. “Cabe avaliação por um dermatologista”, conclui Dr. André Braz.  

 

Sobre o especialista

Dr André Braz: Dermatologista, criador da técnica de preenchimento facial com microcânulas. É referência nacional e internacional noassunto. É membro das renomadas Sociedades Americanas de Dermatologia e de Cirurgia Dermatológica). Palestrante internacional e professor de pós-graduação, André dirige a Clínica Dermatológica Dr. André Braz, em Ipanema, no Rio de Janeiro. É professor de Cosmiatria do Serviço de Dermatologia da Policlínica Geral do RJ e também coordenador científico e professor do curso de anatomia aplicada para o uso da toxina botulínica e ácidohialurônico na face nos Estados Unidos – acontece anualmente em Miami.

Dr. André é Coordenador Científico do Curso de Imersão em Preenchimento , Toxina e Laser. Autor do livro Atlas de Anatomia e Preenchimento Global da Face.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.