Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 19-01-2019 às 06:58

6 cuidados com os olhos das crianças no verão

| Creditos: PixaBay

As férias escolares e o verão chegaram. Época perfeita para curtir piscina, praia, cachoeiras, brincadeiras aquáticas ou ao ar livre. Entretanto, é também um período em que os pais devem redobrar a atenção com a saúde das crianças.

Isso porque o verão propicia o desenvolvimento de algumas doenças oculares e outras condições que podem afetar os olhos.
 
Segundo a oftalmopediatra Dra. Marcela Barreira, especialista em estrabismo e Chefe do Serviço de Neuroftalmologia do Banco de Olhos de Sorocaba, águas contaminadas, cloro, protetores solares e o sol podem desencadear quadros de irritação ou ainda de conjuntivite alérgica.
 
Com a ajuda da especialista, elaboramos uma lista com 6 cuidados que os pais devem adotar para proteger os olhos das crianças durante o verão. Confira.

Protetor solar: Esses produtos contêm diversas substâncias que podem causar irritação, especialmente na região dos olhos. Como as crianças ficam mais tempo dentro da água, o ideal é usar produtos próprios para a região da face, voltados para o público infantil. Jamais passe protetor nas pálpebras superiores. Lembre-se de aplicar o produto 30 minutos antes da exposição ao sol e reaplicar a cada duas horas.  

Óculos de sol: Os raios solares UVA e UVB ficam mais incidentes no verão. Por isso, o ideal é investir em óculos com lentes protetoras para crianças maiores, já que nos pequenos pode ser mais difícil a aceitação. Além dos óculos, reforce a proteção com bonés ou chapéus.

Óculos de natação: Quando a criança gosta de nadar abrindo os olhos embaixo da água, o ideal é investir em óculos de natação para evitar irritação devido ao cloro ou água do mar. O uso dos óculos também protege os olhos da conjuntivite, já que o principal meio de transmissão da doença no verão é a água de piscinas contaminadas.

Água limpa sempre à mão: O ideal é ter uma garrafa com água doce em mãos, principalmente na praia, para lavar os olhos da criança depois do banho de mar. A água também serve para lavar os olhos em caso de contato com areia, que pode causar irritação e/ou alergia.

Olho seco: Ambientes com ar-condicionado, associados ao sol, cloro, água do mar ou de cachoeiras, podem levar ao ressecamento dos olhos. Peça ao oftalmopediatra a prescrição de um colírio lubrificante, caso a criança apresente ressecamento ocular ou ainda vermelhidão nos olhos no final do dia.

Atenção os brinquedos: Existem alguns tipos de brinquedos usados em piscinas ou praias que podem causar acidentes graves. Alguns são parecidos com “armas”, que espirram água. Se o jato for muito forte e atingir o olho da criança, pode levar a uma emergência médica. Portanto, evite comprar esse tipo de produto para seu filho e fique atento se há outras crianças usando esse brinquedo por perto.

 
Sinais de alerta
Depois de um dia inteiro na praia ou piscina, é comum as crianças ficarem com os olhos vermelhos. Porém, no dia seguinte devem estar normais.

"Quando a vermelhidão não passar e surgirem outros sintomas como coceira, irritação e acúmulo de secreção, o ideal é procurar um oftalmopediatra. Estas podem ser manifestações da conjuntivite, que pode ser irritativa ou infecciosa”, conclui Dra. Marcela.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.