Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 13-12-2018 às 12:08

Hábitos essenciais para uma pele bonita na gestação

Até 90% das mulheres podem ter estrias durante a gravidez

| Creditos: PixaBay

Durante a gravidez, uma das fases mais importantes da vida da mulher, ocorrem muitas transformações físicas e hormonais necessárias para que seu corpo seja capaz de gerar uma nova vida. Acontece que essas mudanças, muitas vezes, podem vir acompanhadas das temíveis estrias, que afetam a autoestima e podem se tornar permanentes. Para evitar esses efeitos indesejados, é muito importante dedicar atenção à pele e manter hábitos saudáveis regulares durante os nove meses de gestação e após o nascimento do bebê. Isso porque as estrias aparecem em até 90% das mulheres durante a gravidez, de acordo com estudo publicado pelo Journal of Family Medicine and Primary Care. Elas surgem devido às alterações cutâneas significativas e complexas, principalmente perto da 25ª semana de gestação, quando o útero chega a quadriplicar de tamanho.

Uma das principais transformações que a gravidez traz ao corpo da mulher é o estiramento da pele, devido ao ganho de peso. Por isso, para a Dra. Anita Rotter, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), durante a gestação é extremamente importante o cuidado preventivo, o que inclui cuidados com a alimentação, exercícios físicos sob orientação e, ainda, a utilização de hidratantes com eficácia comprovada na prevenção de estrias.

 

Entendendo as estrias

As estrias são como cicatrizes que se formam devido à ruptura das fibras elásticas e de colágeno, que ocorre após estiramento da pele. “Quando a estria aparece, é sempre desconfortável para a paciente, pois é para a vida toda. Por isso, estimulo o cuidado e os tratamentos preventivos”. A médica ainda afirma que “estrias recentes são vermelhas e apresentam melhor resultado no tratamento, diferentemente das estrias brancas, que são permanentes”. Também é importante ressaltar que dentre as causas, estão fatores genéticos e sobrepeso. Por esse motivo, muitos especialistas recomendam loções preventivas específicas com ativos seguros e efetivos para o período, a fim de melhorar a elasticidade da pele.

 

Consequências que as mudanças podem trazer

Casos de depressão também podem ocorrer nesse período, quando a mulher não se adapta bem às mudanças físicas e emocionais trazidas pela gravidez. “Quando o quadro é grave e sinto que há necessidade, encaminho a paciente para acompanhamento psicológico e/ou psiquiátrico. Sempre procuro esclarecer que as mudanças são normais e esperadas, mas que a mulher precisa se manter equilibrada e encontrar atividades que a mantenham calma e relaxada, trazendo bem-estar. Atividades de lazer, exercícios físicos e práticas de relaxamento são boas dicas para que a gestante se mantenha de bem consigo mesma”, afirma a ginecologista Dra. Thalita Russo Domenich, médica-assistente da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

A especialista acredita que a autoestima é importante em todas as fases da vida e finaliza: “em primeiro lugar, a mulher precisa sentir-se bem consigo mesma, para estar bem com os outros e viver bem.”

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.