Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 12-12-2018 às 20:59

Adriana Bussiki integra as pessoas com a riqueza natural

Palha, madeira natural e o couro foram alguns dos elementos que a arquiteta Adriana Bussiki trouxe para a Casa Cor MT 2018

| Creditos: Mônica Carvalho

A arquiteta Adriana Bussiki, que desde a primeira edição da CasaCor MT participa da mostra, optou para este ano apresentar, a Sala de Convivência,  um espaço de 46 metros quadrados,  que a profissional priorizou a integração do ambiente interno com o externo. Tudo ficou harmonioso e muito equilibrado.

Olhando numa perspectiva sistêmica, observa-se que a profissional estabeleceu entre as pessoas e a natureza um vínculo de real convivência, nas formas, texturas e cores. “Uma sensação de frescor”, é o que Adriana enfatiza que o visitante sente ao entrar em seu ambiente e se depara com um grande paredão, que mostra a riqueza da natureza. Arquiteta valorizou o paisagismo e acrescentou outras riquezas naturais na composição da Sala de Convivência, a exemplo da palha, do couro e a madeira, que a arquiteta priorizou ser natural e não e nada em chapa MDF.

O espaço foi equipado ainda com espelhos belga matizado, parede com papel que traz o efeito de pintura clássica,  obras de arte e fotografias que estiveram na Exposição Exposição “Regards Indigènes”, em Marseille, na França. Um  olhar pelas lentes do profissional Banavitta em relação a cultura mato-grossense, a  exemplo do índio.

O teto da Sala de Convivência foi projetado passando a ideia de estar solto no espaço dando mais leveza e luminosidade ao ambiente. A arquiteta brincou no ambiente com o grafismo  em preto e branco, em harmonia com elementos coloridos.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.