Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 24-10-2018 às 02:05

Carmen Monarcha se apresenta em prol de vítimas de violência

Cantora lírica é uma das atrações do evento Bem Querer Mulher que terá jantar oferecido por Alex Atala

| Creditos: Reprodução: Site Carmen Monarcha

Reconstruir a vida de milhares de mulheres vítimas de violência. Com esse propósito, o movimento Bem Querer Mulher (BQM) promoverá, no próximo dia 5 de outubro, um encontro recheado de inspiração, entretenimento e conexão, com o melhor da gastronomia brasileira, a partir das 19 horas, na Casa Petra (Av. Aratãs, 1.010 – Moema), em São Paulo.

A abertura do evento ficará por conta da cantora Kell Smith. Na sequência, estão previstas inúmeras surpresas com performances, vídeos, depoimentos, histórias de superação e homenagens. Também faz parte do programa um leilão com Wellington Nogueira. E para encerrar a noite em grande estilo, o jantar será oferecido por Alex Atala, com direito à show da cantora lírica brasileira Carmen Monarcha, solista integrante de “André Rieu & Johann Strauss Orchestra”.

Dentre as personalidades e autoridades confirmadas, estão: a apresentadora Ana Maria Braga (embaixadora da BQM), Adriana Ramalho (presidente da Comissão de Mulheres da Câmara de Vereadores de São Paulo), Maria Gabriela de Prado Manssur (promotora de justiça especializada em violência contra a mulher), Andreza Winckler Collato (Secretária Nacional de Políticas para Mulheres), Nadine Gasman (ONU Mulheres no Brasil), Katia Boulos (presidente da Comissão de Mulheres da OAB), Albertina Duarte (Secretaria Estadual de Políticas para Mulheres), delegada Rose (primeira delegada da mulher no País e vice-presidente do Conselho Estadual da Condição Feminina), Erika Mota Santana (Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres), Marta Livia (presidente da Liga das Mulheres Eleitoras do Brasil e fundadora da Virada Feminina), Luiza Helena Trajano (empresária), Leo Shehtman (arquiteto), Christina Carvalho Pinto (empresária e presidente do Conselho BQM), entre outras.

Toda a renda obtida no evento será revertida para a manutenção das Casas de Atendimento BQM, que respondem por cerca de três mil atendimentos todos os anos. Informações sobre compra de ingressos individuais no site. Já, para mesas e doação para leilão: tel (11) 5103-5600 ou e-mail contato@bemquerermulher.org.br .


Sobre o Bem Querer Mulher

Segundo pesquisas, 35% das mulheres sofrem violência regularmente, sendo que a cada 11 minutos, 1 é estuprada, e a cada dia, 7 são assassinadas. Esses estudos apontam ainda que o Brasil é o 5º país com maior taxa de homicídio de mulheres, demostrando um aumento de 230% nas ocorrências, nos últimos 30 anos.

Diante desse triste e preocupante cenário, surgiu, em 2004, o Bem Querer Mulher (BQM), com o apoio da ONU Mulheres. O programa é uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento Sustentável (INDES), organização sem fins lucrativos, auditado pela Price Waterhouse Coopers, com o apoio de lideranças empresariais, sociais e especialistas no tema.

O BQM visa à redução dos índices de violência contra a mulher no Brasil, por meio da conscientização e mobilização da sociedade, da capacitação e do fortalecimento de lideranças e organizações sociais locais para que incorporem uma metodologia de atendimento totalmente humanizada e integral às vítimas, oferecendo todo o apoio psicológico, social, jurídico, conexão com a rede de atendimento local e acompanhamento até a conclusão dos casos.

Atualmente, as agentes BQM atendem, em média, 300 mulheres por mês nas suas duas unidades, localizadas nas zonas leste e sul da capital paulista. Só no primeiro trimestre deste ano, foi contabilizado um total de 936 atendimentos a mulheres vítimas de violência.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.