Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 26-09-2018 às 08:33

Exposição interativa propõe reflexão acerca de preconceitos sociais

Por meio de 12 telões, temas como racismo, homofobia, desigualdade social, imigração e feminismo negro literalmente cercam o público

Com curadoria de Daniel Lima, Élida Lima e Felipe Teixeira, a instalação é interativa; cada vídeo é acionado com a aproximação das pessoas. | Creditos: Divulgação

Doze protagonistas, em doze vídeos ativados através de sensores de presença. Doze questões urgentes de visibilidade, expostas em depoimentos contundentes por diferentes representantes na luta contra preconceitos sociais. Esta é a proposta da exposição multimídia Palavras Cruzadas: Lugares de Fala Contemporâneos, que abre no dia 20 de setembro, às 19h30, no Sesc Vila Mariana.

Com curadoria de Daniel Lima, Élida Lima e Felipe Teixeira, a instalação é interativa; cada vídeo é acionado com a aproximação das pessoas. E isto não é por acaso: o outro é indispensável. É indispensável a quaisquer debates; para que nos façamos entender, para que possamos conviver, e tem de estar disposto a nos enxergar e ouvir. Outra escolha significativa na montagem diz respeito a seu espaço expositivo disposto em formato circular: nenhum dos temas presentes tem ascensão sobre outro; são todos igualmente importantes e prementes de reflexão. Assim, o público é convidado a acompanhar os discursos, dentro ou fora do círculo, criar analogias, reflexões e diálogos a partir das falas cruzadas.

Em cartaz até o dia 23 de dezembro de 2018, a exposição tem entrada franca e é livre para todos os públicos.

“Palavras Cruzadas cria um ambiente de escuta, para se colocar no lugar do outro, escutá-lo e reconhecer sua fala. A experiência é ativa, exige posicionamento, tanto para aquele que fala, pois amplifica e transforma a expressão, quanto para aquele que ouve, que se move para o redimensionamento do encontro. Ouvir também é agir. E esse falar e ouvir são ferramentas para que as narrativas sejam percebidas e midiatizadas” LabArtMidia, coletivo participante do projeto.

O termo “lugar de fala” representa a busca pelo fim da mediação: a pessoa que sofre preconceito fala por si, como protagonista da própria luta e movimento. Nesse sentido, a exposição surge de alguns importantes questionamentos: quem pode falar? A quem é conferida a legitimidade e autoridade para se posicionar frente às realidades sociais? Quais vozes são consideradas na organização social, política, econômica e cultural das sociedades?

Nas últimas décadas, intensas reconfigurações das relações sociais no Brasil vem legitimando lugares de fala e protagonismos diversos e entrecruzados: raciais, sexuais, de gênero e de outras expressões, que têm desafiado discursos vigentes. São vozes não de minorias, mas de grupos minorizados pela norma social. Vozes empoderadas pela coletividade, com capacidade de transformar lugares de saber e poder no mundo contemporâneo. Nesse contexto, a exposição Palavras Cruzadas: Lugares de Fala Contemporâneossurge da necessidade artística de oferecer um ambiente propício para debater estes temas, e de fomentar um diálogo entre público e movimentos sociais, por meio de recursos tecnológicos.

Doze protagonistas, das mais variadas vertentes sociais, ocuparão os lugares de fala: Movimento Indígena com David Karai, Movimento Quilombola com TC Silva, Movimento Sem Teto com Carmen Silva, Mães de Maio com Débora Silva, pessoas em situação prisional com Dexter, Movimento das Prostitutas com Lourdes Barreto, Movimento Trans com Amara Moira, Cultura Surda com Edinho Santos, Movimento Secundarista com Marcela Jesus, Feminismo Negro com Juliana Borges, Movimento LGBTs com Jéssica Tauane e Imigrantes com Shambuyi Wetu.

Detectores de presença, videomapping e programação digital em softwares de interatividades são alguns dos recursos tecnológicos utilizados pela equipe de realização do projeto. A exposição é fruto da pesquisa desenvolvida com o LabArteMidia (Laboratório de Arte, Mídia e Tecnologias Digitais), do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão e do Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, criado em 2016 em vinculação à pesquisa do Prof. Dr. Almir Almas.

 

Serviço:

Palavras Cruzadas: Lugares de Fala Contemporâneos
Abertura:
dia 20 de setembro, quinta-feira, às 19h30
Visitação: de 21 de setembro a 23 de dezembro; terças a sextas-feiras, das 10h às 21h30; sábados, das 10h às 20h30; domingos e feriados, das 10h às 18h30
Horário de funcionamento da Unidade: Terça a sexta, das 7h às 21h30; sábado, das 9h às 21h; e domingo e feriado, das 9h às 18h30.

Local: Sesc Vila Mariana (Rua Pelotas, 141, São Paulo - SP)
 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.