Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 17-07-2018 às 16:42

Pesquisa revela percepções dos restaurantes sobre a fidelização dos clientes

Relatório “The Loyalty Divide – Operator and Consumer Perspectives, Restaurant 2018” da Oracle Hospitality destaca quatro padrões de fidelidade e a oportunidade de conquistar a confiança das novas gerações por meio do relacionamento com clientes

| Creditos: PixaBay

A Oracle anunciou os resultados de um estudo global intitulado "The Loyalty Divide – Operator and Consumer Perspectives, Restaurant 2018", que avaliou as percepções dos consumidores e a realidade das marcas do setor de hospitalidade relacionadas aos programas de fidelidade e influências das redes sociais. O estudo "The Loyalty Divide" revelou que gerentes de restaurantes têm uma séria desconexão com as expectativas dos consumidores em relação às iniciativas de fidelização e incentivos, além de não reconhecerem a importância das redes sociais.

"O setor de hospitalidade valoriza interações pessoais e preza pelo conhecimento aprofundado dos comportamentos dos clientes", afirma Mike Webster, vice-presidente sênior e gerente geral da Oracle Hospitality. "Agora a inteligência adaptativa está sendo usada para estabelecer conexões únicas com base nas preferências dos clientes, indo além dos simples programas de fidelidade e esquemas de descontos. O resultado é um maior engajamento e apoio nas redes sociais para novas ofertas dos restaurantes”, completa.

A pesquisa aponta como os gerentes de restaurantes (50%) acreditam que os clientes se inscreveriam livremente nos programas de fidelidade em comparação com a realidade, mostrando que os consumidores estão mais seletivos e buscam programas com relevância: 49% somente se cadastram em certos programas relevantes, 27% se inscrevem em todos os programas de fidelidade, e 23% raramente participam de programas de fidelidade. A diferença entre as ofertas dos restaurantes e a percepção dos consumidores é mais aparente quando se avalia a relevância dos programas de fidelidade, com 47% dos gerentes de restaurantes acreditando que a maior parte das ofertas tem relevância, enquanto apenas 27% dos clientes acreditam que as ofertas são, em sua maioria, relevantes e outros 27% dizendo que as ofertas são raramente relevantes. Os gerentes de restaurantes veem os programas de fidelidade apenas como uma relação entre restaurante e cliente, com 63% dos restaurantes destacando que não trabalham com influenciadores apesar de 40% dos consumidores concordarem que são propensos a confiar em recomendações de YouTubers.

O estudo foi realizado em fevereiro de 2018 com 13 mil consumidores e 500 empresas dos setores de varejo, hotéis e restaurantes em nove países da América do Norte, Europa, América Latina e Ásia-Pacífico: Austrália, Brasil, China, França, Alemanha, Índia, México, Reino Unido, e Estados Unidos.

 

Navegando pelo novo paradigma da fidelidade

Geração Millennials

Donos e gerentes de restaurantes são otimistas sobre o futuro da fidelidade -- com a geração de millennials, em particular, que tem maior propensão para se inscrever em programas de fidelidade.

44% dos integrantes da geração Millennial (25-34 anos) e 44% dos indivíduos pré-Millennials (18-24 anos) observaram que estão mais fiéis a marcas de restaurantes do que antes.
30% dos integrantes da geração Millennial pretendem se cadastrar em todos os programas de fidelidade, enquanto membros da geração Baby Boomers (mais de 55 anos) são mais exigentes, com 48% dos entrevistados observando que só se cadastrarão em certos programas relevantes.

 

A ascensão do apoio social

Muitos clientes acreditam ser essencial para os restaurantes ter uma presença nas mídias sociais e confia em influenciadores mais do que na publicidade tradicional.

51% dos clientes possivelmente vão pesquisar marcas nas mídias sociais antes de fazer compras.
48% possivelmente vão compartilhar fotos de experiências em restaurantes nas mídias sociais.
39% possivelmente vão seguir influenciadores que publicam conteúdo sobre suas marcas favoritas de restaurante.
50% concordam que é essencial para as marcas de restaurantes ter hoje uma presença ativa nas mídias sociais.
40% concordam que comentários no YouTube são mais confiáveis do que publicidade ou materiais de comunicação das marcas.
38% dos consumidores concordam que os restaurantes frequentados e recomendados por influenciadores nas mídias sociais são mais confiáveis do que os recomendados por celebridades.

 

Personalização: conectada e imediata

Para que os programas de fidelidade permaneçam relevantes, os restaurantes precisam oferecer um nível de personalização para nichos, não tratá-los em massa.

Conectada
68% dos clientes observaram que ofertas personalizadas baseadas em suas preferências declaradas têm atratividade.
67% dos clientes observaram que ofertas personalizadas baseadas em seus históricos de compras têm atratividade.
62% observaram que um serviço mais pessoal prestado pelos funcionários tem atratividade.

 

Imediata

76% dos clientes observaram que benefícios imediatos têm mais atratividade do que acumular pontos.
73% dos clientes observaram que um único programa de fidelidade que possa ser usado por várias marcas têm mais atratividade.
72% dos clientes observaram que programas de fidelidade de uso fácil com ofertas automáticas têm mais atratividade.

 

O papel da tecnologia

Para os restaurantes, a tecnologia desempenha um papel fundamental para incentivar a conexão e conveniência. Os consumidores estão abertos à inovação subjacente às experiências gastronômicas, contanto que não seja invasiva.

88% dos clientes observaram que é interessante ser capaz de aceitar ou rejeitar ofertas para que os programas de fidelidade dos restaurantes/cafés possam saber quais tipos de alimentos e bebidas são mais relevantes.
88% dos clientes observaram que é interessante resgatar pontos dos programas de fidelidade para testar novas recomendações de pratos (itens nunca provados) com base no histórico de compras.
84% dos clientes observaram que é interessante poder pedir pratos e ver informações nutricionais em um dispositivo móvel ou tablet estando no restaurante/café.
83% dos clientes observaram que é interessante poder pedir comida e bebida e pagar a conta usando um app móvel.

 

Quatro padrões de fidelidade para acompanhar

O estudo "Restaurant 2018: The Loyalty Divide" revelou quatro padrões de comportamento - o Emissor, que pode frequentar entre pequenos restaurantes ou grandes redes e alardeia suas experiências boas ou ruins; o Entusiasta, um frequentador de restaurantes engajado que pode ter um relacionamento pessoal com o local; O Fiel Preguiçoso, que normalmente não é engajado e busca uma refeição prática; e o Pesquisador, que gosta de procurar o melhor preço para um jantar comemorativo em um restaurante que busca prestígio.

 

O Emissor

52% dos clientes vão fazer recomendações sobre os restaurantes aos quais são mais fiéis.
34% dos clientes vão alardear uma ótima experiência nas redes sociais.
15% dos clientes se sentirão motivados a promover um status elevado nas mídias sociais e sites de avaliação.
41% dos clientes submeteriam uma avaliação no YouTube em troca de uma oferta/recompensa.

 

O Entusiasta

38% dos clientes são mais fiéis às marcas sobre as quais têm uma boa opinião;
24% dos clientes seguirão suas marcas preferidas nas mídias sociais.
71% dos clientes disseram que qualidade é mais importante, e 65% dos clientes afirmaram que uma experiência gastronômica agradável é mais importante.
50% dos clientes disseram que é importante poder se envolver com itens de menu novos e interessantes dos restaurantes aos quais são fiéis.

 

O Fiel Preguiçoso

59% dos clientes disseram que localidades convenientes são mais importantes para eles.
36% dos clientes disseram que normalmente ficam com as marcas de que gostam em vez de buscar outras.
22% dos consumidores provavelmente não vão ler avaliações antes de sair para comer em um restaurante.
72% dos clientes acham interessantes programas de fidelidade de uso fácil, por meio dos quais os pontos são trocados automaticamente.

 

O Pesquisador

59% dos clientes escolhem um restaurante por causa de preços competitivos/promoções.
58% dos clientes trocariam detalhes pessoais por uma oferta ou promoção personalizada.
58% dos clientes sempre 'procuram' restaurantes diferentes para frequentar.
23% dos clientes raramente se cadastram em programas de fidelidade de restaurantes.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.