Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 16-07-2018 às 04:56

Advogados são maioria dentre profissionais que buscam mudar de carreira

| Creditos: Divulgação: KAKOI Comunicação

Mudar de vida é algo que muitos profissionais desejam. São pessoas que estão insatisfeitas com o desenrolar de suas vidas mesmo depois de terem construído uma carreira e sentem a necessidade de mudar o quanto antes. E a lista de pessoas nesta situação envolve  profissionais de vendas, estudantes universitários, aposentados que estão buscando um novo desafio e principalmente advogados!

Esta é a conclusão da  Master Coach, Bianca Caselato, que recebe inúmeros profissionais do direito todos os meses buscando o serviço de Life Coaching:

"A maioria destes profissionais do direito são pessoas mais jovens, e em grande parte estão em  trabalhos comissionados, não estão infelizes, e acabam entrando no meio político. Eu já atendi profissionais que trabalham na Assembleia Legislativa do Paraná e também no Tribunal de Justiça que não encontram sentido no que exercem" enumera Caselato.

Pressão da família
A especialista lembra que recebe muitos advogados recém-formados que detestam o direito e só enveredaram nesta área influenciados de maneira negativa pela sua própria família. São jovens que estudaram direito justamente por já terem na família advogados, principalmente os pais, que de certa forma pressionaram a tomada de decisão quando da época do vestibular:

"Hoje tenho duas advogadas que são recém-formadas e estão enlouquecendo de tanto estudar para passar na prova da OAB. Acontece que esta carreira não é o desejo de ambas e as duas não sabem como externar esta situação, que este não é o sonho delas. O trabalho de Life Coaching engloba descobrir o que querem agora, nesta altura da vida já com diploma na mão."

Comodidade também atrapalha
Caselato  lembra que a maioria dos casos de advogados que chegam às suas mão possuem motivos muito particulares, porém a decisão de mudar de vida parte da maioria dos advogados envolve, além das já citadas questões familiares, o peso da comodidade:

"Quando se fala em comodidade estamos falando de um advogado que entra na profissão de forma precipitada, sem saber muito o que vai encontrar. Quando o estudante passa na faculdade e só lá dentro descobre que precisa ler muito e falar em público, é comum as pessoas se queixarem que detestam fazer audiências ou detestam ficar presos em livros. Isso mexe muito com a insegurança e estes estudantes só descobrem tudo isso depois."

Um dos principais equívocos nestes casos é a falta de cuidado em se precaver do que vai encontrar na carreira, forçando uma migração de novos advogados para os cargos comissionados. É neste momento que entra o comodismo, pelo medo (ou preguiça) de fazer concurso, aquela situação de passar horas estudando sendo que muitos profissionais nem tentam estes concursos pelo tempo que precisam se dedicar para estudar:

"E vamos combinar que estudar para algo que nem é o sonho da pessoa e ela nem gosta  é uma das piores situações que pode acontecer na vida. Não há um desejo forte de continuar e, é neste momento que nasce o comodismo e a frustração."  

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.