Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 16-07-2018 às 05:02

Futura mamãe e celíaca? Entenda a doença que pode complicar a gestação

Descontrole da doença pode causar baixo peso, malformação do feto e até parto prematuro

| Creditos: PixaBay

Recentemente, Isis Valverde anunciou que está grávida de seu primeiro filho. Porém, um detalhe muito importante chama ainda mais atenção para a história: a atriz é celíaca.

A doença celíaca acontece quando o intestino delgado não consegue absorver e assimilar a recepção do glúten - proteína facilmente encontrada em cereais, como o trigo, a aveia e cevada. Normalmente a doença aparece ainda na infância, com sintomas como barriga estufada, gases, ânsia de vômito, diarreia, perda de peso, entre outros.

A Dra. Debora Poli, gastroenterologista do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, explica que o tratamento para a doença celíaca é a dieta livre de glúten. “O paciente precisa seguir as recomendações passadas pelos especialistas. No caso das gestantes, devem seguir à risca cada passo da dieta”, orienta.

Na maioria dos casos, logo que a dieta se inicia os sintomas podem desaparecer e o quadro volta a ser normal, o que também vale para as futuras mamães.

Para as gestantes que tem dificuldade de controlar a doença, os sintomas mais comuns são a desnutrição e perda de peso. Além de influenciar no crescimento e falta de vitaminas para o feto. Dentre todas as vitaminas necessárias para o desenvolvimento do feto, está o ácido fólico, especialmente importante na formação do tubo neural, que sua deficiência pode resultar má formação. Se a doença não for controlada, as chances de parto prematuro aumentam de maneira considerável.

A especialista recomenda para o controle da doença e bem-estar da mamãe e bebê que ambos frequentem consultas de rotina não só com o ginecologista e obstetra, mas com o gastroenterologista e nutricionista, que poderão auxiliar na substituição de alimentos e melhora da dieta. “Para aquelas mulheres que estão programando uma gestação é importante estar com a doença controlada. Por isso, é essencial fazer uma avaliação antes de engravidar”, orienta.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.