Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 17-07-2018 às 16:50

Gestão empresarial de capital natural: valor, preservação e bem-estar

Chamada de iniciativas de inserção do capital natural na gestão empresarial está aberta para inscrição de práticas e estratégias que geram valor econômico e preservam ecossistemas

| Creditos: PixaBay

Até o dia 29 de junho, empresas e outras organizações podem se inscrever na Chamada de Casos de Gestão Empresarial de Capital Natural - iniciativa da Tendências em Serviços Ecossistêmicos (TeSE), do FGVces, e Projeto TEEB RL - que convida os participantes a compartilharem seus casos de processos, práticas, sistemas e estratégias empresariais que gerem valor para a organização e preservação dos ecossistemas, e o bem-estar das populações.

O objetivo é identificar iniciativas de inserção do capital natural - organismos vivos, ecossistemas e seus fluxos de benefícios, como água doce, florestas, oceanos e polinização - na gestão empresarial, e reconhecer e evidenciar boas práticas empresariais no tema. Os casos selecionados serão descritos e publicados na P22ON e divulgados em evento de lançamento na FGV São Paulo, contribuindo para a troca de experiências, criação de uma rede de interessados no tema e impulsionando o tema no Brasil.

Um dos apoiadores da chamada é a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, convidada a participar devido à experiência da instituição com a Chamada de Casos de Soluções Baseadas na Natureza (SbN), realizada em 2017, e que buscou iniciativas inovadoras de SbN. Segundo o coordenador de Negócios e Biodiversidade da Fundação, Guilherme Karam, apesar da grande importância, a gestão empresarial do capital natural é um assunto ainda pouco tratado e praticado no meio empresarial. “O apoio a essa iniciativa é uma forma de abordar de forma criativa essa temática e identificar práticas e exemplos que possam inspirar outras empresas”, revela Karam.

Para o coordenador, iniciativas como essa são importantes para que o meio empresarial passe a entender sua dependência do capital natural e identifique as formas mais adequadas de gestão, com o intuito de garantir a continuidade do negócio. “Sabemos que as empresas tanto impactam (positiva ou negativamente) quanto dependem dos ecossistemas e serviços providos pelos mesmos. Por isso, a gestão adequada do capital natural gera valor para a própria empresa, além de contribuir para a proteção, preservação e restauração da natureza e para o bem-estar das populações que dela dependem”, avalia Guilherme Karam.

As inscrições para a Chamada de Casos de Gestão Empresarial de Capital Natural podem ser feitas por meio deste link, até o dia 29 de junho.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.