Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 19-08-2018 às 01:29

Como levar seu pet com segurança dentro do carro

O transporte correto do animal de estimação é importante não só para evitar multas, mas para garantir a integridade física do motorista, dos passageiros e a dele também

| Creditos: PixaBay

No Brasil, a população de animais de estimação já ultrapassou o número de famílias com crianças. Segundo levantamento realizado pelo IBGE em 2015, de cada 100 famílias brasileiras, 44 tem animais de estimação e apenas 36 tem crianças de até 12 anos.

A Continental Pneus, integrante de um dos maiores grupos sistemistas do mundo, aproveita a mobilização do Maio Amarelo para alertar na campanha #ParePenseCuide sobre o transporte correto dos pets.

É muito comum observar no vai e vem do trânsito um cãozinho debruçado todo feliz sobre a janela de um carro, curtindo a paisagem e sentindo o vento bater no focinho. Mas essa é uma atitude extremamente perigosa, tanto para o motorista como para o animal de estimação, que corre o risco de ser projetado e se ferir em uma colisão, durante uma curva mais fechada ou no caso de uma freada forte.

Embora o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não determine o modo como os animais de estimação devam ser transportados, ele trata sobre infrações para os motoristas que conduzam os bichinhos de forma considerada irresponsável e perigosa, além da possibilidade de emissão de multas para quem coloca a vida de seus animais de estimação em risco.

Alguns exemplos: segundo o artigo 169 do CTB a penalidade para quem for pego com seus cães com a cabeça para fora da janela é de três pontos na carteira e multa. Quem for flagrado dirigindo com o animal no colo, além de poder ser multado, ainda será punido com 4 pontos na carteira. Também não é permitido levar animas nas partes externas do veículo, mas, quando houver alguém no carro, o carona pode levá-lo no colo sem problema algum.

Para que o motorista possa estar concentrado no trânsito a recomendação dos especialistas é jamais transportar o pet solto no banco, mas em caixas, cadeiras de transporte apropriadas ou até mesmo preso pelo cinto de segurança ou por coleiras adaptadas que não possam causar lesões em caso de colisão. Vale lembrar que o transporte correto do animal é importante não só para evitar multas, mas para garantir a integridade física do motorista, dos passageiros e do animal de estimação.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.