Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 23-06-2018 às 09:46

Mariana Robrahn arrecada cabelo e faz perucas para doar

"É muito importante cada um pensar um pouquinho no próximo. A gente tem que ser a mudança que a gente quer no mundo", acredita Mariana Robrahn, fundadora da ONG Cabelegria

Mariana Robrahn | Creditos: Cristiane Burckauser

Quando a campanha teve início, em 2013, Mariana Robrahm e sua amiga Mylene Duarte, também fundadora da ONG Cabelegria, não faziam ideia do que as esperava. Ao conseguirem arrecadar cabelos o suficiente para doar, procuraram lugares para levar as doações e se depararam com o primeiro desafio: nenhum hospital confeccionava perucas.

Ao ver que toda a dedicação à campanha poderia não dar em nada, elas resolveram ir atrás de parcerias e encontraram o segundo e maior desafio: as pessoas não queriam ajudar sem receber algo em troca e se beneficiar com isso. Foi difícil, mas encontraram um salão que costurou a primeira peruca, doada a Ana Julia, uma criança de 10 anos que se tornara órfã de pai e perdera a casa em uma tempestade. Quem já tinha perdido bastante precisava ganhar uma ponta de esperança, simbolizada por essa peruca.

A ONG ficou 3 anos atendendo apenas crianças. Em 2016, com uma quantidade boa de perucas, ela passou a atender também as mulheres. Quando recebem o diagnóstico, muitas delas preferem não fazer o tratamento e acabar morrendo a perder cabelo.

Por conviverem com essa realidade diariamente, o grande sonho das fundadoras é conseguir fazer com que um dia a queda de cabelo não seja o motivo que leva os pacientes a desistir do tratamento; é conseguir com que eles, ao serem diagnosticados, pensem primeiro em uma maneira de se curar e não mais na possibilidade de ficarem carecas, pois eles vão saber que podem contar com as perucas da ONG.

A compaixão pelo próximo e a sua persistência em ir atrás daquilo em que acredita fazem de Mariana uma mente diferente e um exemplo a seguir.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.

Sérgio Ricardo Martins . 02-06-2018 20:18hs

Para doações de cabelo para onde devo enviar