Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 15-09-2019 às 09:33

Programa da ONU promve o desenvolvimento social

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil lança o Prêmio Mais Movimento. Com abrangência nacional, o prêmio vai identificar e chancelar três iniciativas inovadoras que promovam a prática regular da atividade física, em todas as

Premiação vai identificar e chancelar iniciativas inovadoras que promovam a prática da atividade física. | Creditos: Shutterstock

O Prêmio Mais Movimento tem como objetivo conscientizar a sociedade sobre a importância da prática de atividade física. Segundo a Organização Mundial da Saúde, apenas 30% da população é fisicamente ativa. Desses, somente entre 2% e 5% fazem exercícios em volume ideal (30 minutos de atividade por dia). No Brasil, cerca de 300 mil pessoas morrem por ano de doenças associadas diretamente à inatividade física. No mundo, esse número chega a 5,3 milhões de mortes por ano.  De acordo com estudo desenvolvido pelo Ministério do Esporte, estima-se que o percentual de brasileiros envolvidos com esportes ou atividades físicas é de apenas 55% (Diesporte, 2015). No conjunto das capitais brasileiras, pode-se verificar que a frequência da prática de atividade física é de 41,6% entre homens, com percentual ainda mais baixo entre as mulheres, de 30,4% (Vigitel, 2014).

“Hoje, deparamos com uma epidemia de inatividade física, no Brasil e no mundo. A população fisicamente ativa vem decaindo ano após ano. Precisamos acabar com esse ciclo. Uma das formas de tornar o Brasil mais ativo é incorporar o movimento ao dia a dia dos brasileiros, de forma criativa e prazerosa.  Com isso, não melhoramos somente a capacidade física da população, mas também suas habilidades intelectuais, sociais e emocionais”, afirma Niky Fabiancic, coordenador-residente do Sistema das Nações Unidas e representante-residente do PNUD no Brasil.

O Prêmio Mais Movimento é uma das iniciativas do PNUD para combater essa epidemia. O PNUD vem trabalhando para promover e reconhecer o esporte e a atividade física como fatores de desenvolvimento humano no Brasil, atuando junto a diferentes setores para fomentar ações nesse âmbito na agenda nacional. Nesse sentido, o Prêmio está sendo lançado com o intuito de valorizar iniciativas que promovam experiências positivas para crianças desde cedo e/ou integrem a atividade física no dia a dia das pessoas em todas as faixas etárias.

"Quanto mais cedo começarem as experiências positivas com atividade física, melhores e mais positivos serão os resultados para a vida da pessoa. Uma criança ativa tem mais chances de se tornar um adulto ativo. Além disso, a atividade física contribui para praticamente todos os aspectos da vida”, diz Fabiancic.

Prêmio

Todas os vencedores do Prêmio Mais Movimento receberão certificados e troféus do PNUD, atestando a relevância das iniciativas, e um kit de divulgação com press-release, book de fotos profissionais, vídeo editado e parecer de avaliação externa sobre a iniciativa. Além disso, o PNUD fará a divulgação das iniciativas em seus canais de comunicação, com o objetivo de disseminar essas práticas e fazer com que elas se multipliquem em outros contextos e regiões.

“Queremos disseminar informações sobre a importância da prática de atividades física, alertar a sociedade sobre a gravidade da inatividade física e, principalmente, incentivar organizações de todos os setores a criar projetos inovadores que promovam a atividade física e experiências positivas com o esporte”, afirma Fabiancic.

Os ganhadores serão selecionados por júri composto por representantes do PNUD, de outras agências internacionais, do governo, de organizações da sociedade civil e do setor privado. Para a escolha dos vencedores, o júri levará em consideração: inovação, originalidade, impacto qualitativo, acesso universal, trabalho em rede, escala e potencial de multiplicação da ação.

Categoria jornalista

O Prêmio Mais Movimento terá uma categoria especial para jornalistas, com o objetivo de valorizar uma reportagem que tenha contribuído para a disseminação dos objetivos da premiação. A ganhadora, após devida avaliação dos jurados, receberá um certificado e um troféu do PNUD – Prêmio Mais Movimento.

Inscrições

As inscrições vão até 29 de maio e devem ser feitas pelo site www.premiomaismovimento.org.br, que também traz mais informações sobre o Prêmio Mais Movimento. Podem participar pessoas ou organizações de todos os setores (como poder público, sociedade civil, empresas e universidades). Obrigatoriamente, as iniciativas já devem ter sido implementadas há pelo menos seis meses completos.

Iniciativas apoiadas pelo PNUD

Relatório de Desenvolvimento Humano Nacional sobre Esportes e Atividade Física

O PNUD está preparando um novo Relatório de Desenvolvimento Humano Nacional (RDH), que irá explorar as relações entre desenvolvimento humano e atividades físicas e esportivas. Este RDH será o primeiro sobre o tema das atividades físicas e esportivas elaborado no mundo. O fato de que ele seja feito no Brasil, e lançado em uma década esportiva tão importante para o país, apresenta uma grande oportunidade de chamar a atenção das pessoas para questões de relevância para as Nações Unidas no Brasil. Em âmbito global, o primeiro Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) foi lançado em 1990 e ficou reconhecido internacionalmente por definir o conceito de desenvolvimento humano, por criar o IDH e pela ideia essencial de colocar as pessoas no centro da discussão sobre desenvolvimento.

Pesquisa sobre Esporte e Atividade Física nas Escolas

O PNUD, em parceria com o INEP, Ministério do Esporte, Ministério da Educação, Ministério da Saúde, IBGE e Atletas pelo Brasil, está realizando uma pesquisa que visa estabelecer um conceito de escola ativa sensível à realidade nacional. Além disso, a pesquisa vai investigar as possíveis relações entre as práticas de atividade física e/ou esportivas e a escola, como desempenho escolar, nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), nível socioeconômico, entre outros possíveis cruzamentos. Para isso, na frente quantitativa, serão utilizados dados de mecanismos oficiais de coleta como, por exemplo, Censo Escolar, Prova Brasil e Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE). Já na frente qualitativa serão realizadas duas pesquisas. Uma nas escolas com abordagem telefônica e outra de campo com 50 escolas selecionadas, para compreender mais significativamente a situação da atividade física nas escolas brasileiras. Os resultados da pesquisa também deverão ser utilizados na publicação do Relatório de Desenvolvimento Humano Nacional 2016, que terá como tema: Esportes e Atividade Física.

Rede Esporte pela Mudança Social

Em 2007, o PNUD foi um dos fundadores da Rede Esporte pela Mudança Social (REMS), que tem como missão mobilizar e fortalecer organizações que reconheçam o esporte como fator para o desenvolvimento humano. A REMS reúne e articula dezenas de organizações sociais que acreditam no esporte como instrumento de mudança social. A REMS foi fundada simultaneamente no Brasil e na África do Sul. Hoje, a iniciativa, até então pioneira, inspirou inciativas similares no Reino Unido e na Argentina. Atualmente, mais de 70 organizações não governamentais fazem parte da REMS.

Plataforma Desenhado para o Movimento

Em 2013, o PNUD endossou o lançamento da Plataforma Desenhado para o Movimento no Brasil, uma iniciativa apoiada por organizações públicas e privadas e da sociedade civil. A plataforma é dedicada a combater a epidemia de inatividade física, fato que vem crescendo em ritmo alarmante no Brasil e no mundo. A Plataforma reúne mais de 100 organizações pelo mundo, sendo 30 do Brasil, e tem como recomendações a promoção de experiências positivas desde cedo e a integração de atividades físicas no dia a dia. O Desenhado para o Movimento, baseado em uma série de estudos e pesquisas em âmbito mundial, reconhece que o esporte e a atividade física geram uma série de benefícios que vão além do aspecto físico e incluem também ganhos em termos intelectuais, sociais, financeiros e emocionais.

Projeto Escolas e Comunidades Ativas

O Projeto Escolas e Comunidades Ativas tem como objetivo tornar as crianças com idades entre 6 e 12 anos mais ativas ao utilizar o movimento como ferramenta útil para a aprendizagem e o desenvolvimento psicomotor em atividades antes, durante e depois do horário escolar. Com marco zero, monitoramento e avaliação externa, o Projeto vem sendo medido com o intuito de embasar a sistematização dessas experiências, que consequentemente servirão de ferramentas para uma futura etapa de escala. 

Implementado em julho de 2014, o projeto é resultado de uma parceria entre PNUD, Nike, GIZ, Instituto Bola pra Frente, Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro, Special Olympics e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O projeto é desenvolvido em nove escolas da rede pública municipal, localizadas em dez comunidades do Rio de Janeiro: Cidade de Deus, Rocinha, Complexo do Alemão, Muquiço, Mangueira, Padre Miguel, Gamboa, Villa Kennedy, Vila Isabel e Penha.

I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (I JMPI)

O PNUD apoiou a realização da primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, ocorrido em 2015 na cidade de Palmas, em Tocantins, entre 23 e 31 de outubro de 2015. A primeira edição dos Jogos contou com a presença de 24 etnias brasileiras e 23 indígenas de países estrangeiros, totalizando cerca de 1.700 mil indígenas participantes. O objetivo geral dos Jogos é fomentar, divulgar e preservar a cultura indígena por meio de manifestações culturais, desportivas, ambientais e artísticas, compartilhando os valores tradicionais dos povos indígenas no cenário internacional. Os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas serão realizados a cada dois anos. A próxima edição será no Canadá, em 2017. 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.