Jornal Rosa Choque
Publicidade

Na musculação vale mais o número de repetições ou o peso?

O professor da Bio Ritmo, Alexandre dos Santos Leite, esclarece que para obter um resultado desejado, o mais importante é que o aluno atinja a fadiga do músculo, ou seja, execute o movimento até ele falhar

| Creditos: PixaBay

Existe uma dúvida entre as pessoas que frequentam academia, sobre o que é mais importante na musculação para alcançar o objetivo da hipertrofia muscular – aumentar o número de repetições dos movimentos ou adicionar mais carga? O professor da Bio Ritmo, Alexandre dos Santos Leite, esclarece que para obter um resultado desejado, o mais importante é que o aluno atinja a fadiga do músculo, ou seja, execute o movimento até ele falhar.

Considerando esse princípio proposto pelo profissional, a carga deve estar de acordo com o condicionamento que a pessoa tem, desde que ela consiga realizar o maior número de movimentos, de forma correta, para alcançar o máximo da performance muscular. "Uma estratégia é ter como base o mínimo de dez e máximo de 20 repetições. Se o praticante não conseguir alcançar dez movimentos corretamente, o peso deve ser diminuído. Já se o número de repetições alcançar 20 sem falhar o movimento, é preciso aumentar a carga", explica Alexandre.

De maneira geral, se o seu objetivo é ganho de força, você deve realizar menos repetições com mais carga. Mas se você deseja obter resistência muscular, é preciso diminuir o peso e aumentar o número de repetições. "Em ambos os casos, o músculo sempre deve ser levado à fadiga", ressalta o especialista da Bio Ritmo.

É importante que o profissional de educação física que montou o seu treino faça modificações de carga e repetições nos exercícios periodicamente, pois se a pessoa permanece por muito tempo com o mesmo treino, os resultados serão reduzidos. Alexandre indica trocar a ficha de exercícios a cada 6 semanas. Outra dica é não realizar treinos com cargas muito elevadas por mais de 3 meses, por isso pode ocasionar lesões. "A estratégia é aumentar as repetições e reduzir as cargas a cada 3 semanas que você treinou com peso elevado", sugere o professor.

E lembre-se que, para o alcance do resultado, é necessário o descanso do músculo. Por isso não faça exercícios que utilizam a mesma musculatura por dois dias seguidos. "Intercale as partes que vai trabalhar do corpo durante a semana, dando um dia de pausa entre os exercícios. Uma estratégia pode ser intercalar membros inferiores e superiores, por exemplo", finaliza Alexandre.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.