Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 21-08-2018 às 05:41

Ex-atleta faz sucesso com negócio de salgados integrais

Jordana Repezza, que fez parte do time de Kung Fu brasileiro, ganhou o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios

Jordana de Castro Saldanha Repezza, proprietária da Salgadart | Creditos: Sebrae / Charles Damasceno

Ex-atleta da seleção brasileira de Kung Fu, Jordana de Castro Saldanha Repezza sempre prezou por uma dieta equilibrada e sem comidas gordurosas. Por isso, não foi surpresa quando ela sugeriu à mãe, que vendia salgados caseiros de massa branca em Brasília (DF), que fabricasse também produtos saudáveis. Depois de uma receita bem-sucedida com farinha integral em 2010, as duas resolveram investir nesse nicho.

“Fizemos um estudo de mercado e identificamos que não existia nada assim ainda. Sabíamos que teríamos que quebrar paradigmas, mas tinha certeza de que iria emplacar”, recorda Jordana. Juntas, mãe e filha investiram R$ 200 mil na compra de maquinário e deixaram para trás a produção caseira. Até então, as vendas no atacado somavam nove clientes fixos de salgados tradicionais. Com a construção da fábrica e a marca Salgadart, incorporaram 18 tipos de salgados integrais ao cardápio e, em seis meses, já contabilizavam 50 clientes. Em 2012, já não produziam mais a linha branca.

De 2012 para 2013, a empresária compreendeu que a tendência de alimentação saudável tinha chegado para ficar. “Nessa época, percebemos que nossos produtos poderiam ser prescritos para dietas e passamos a investir no varejo também. Como somos pioneiros e sabíamos que a concorrência surgiria, sempre tentamos estar um passo à frente”. A Salgadart precisou se adaptar às tendências de mercado para continuar crescendo e lançou ainda linhas vegana, sem lactose e infantil.    

Vencedora da edição 2014 do Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas, promovido pelo Sebrae, a empresa buscou a excelência de gestão e hoje tem todos os processos bem estabelecidos. Agora, o sonho de Jordana é exportar: “temos um projeto que já está em andamento, estamos escolhendo o país. Também pretendemos abrir franquias pelo Brasil”.   

Com a expansão do negócio, que conta atualmente com 200 clientes, Jordana precisou largar o emprego como jornalista de TV e se dedicar exclusivamente à fábrica. Ela também divide seu tempo com a jornada doméstica, cuidando dos seus dois filhos. A empresária recebeu, em 2016, o troféu ouro na categoria Pequenos Negócios do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. 

Um momento inesquecível na vida da empreendedora,Jordana Repezza, quando  conquistou o primeiro lugar no Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, na categoria pequenos negócios oportunidade que também conquistaram ouro, Maria de Fatima Freitas Paiva, da Cooperativa Repescar (BA) e Fabiana Barbosa Cabral, dona da Street Bags (MS), cada qual vencedoras nas categorias: produtora rural e microempreendedora Individual

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.