Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 20-07-2018 às 14:27

Sputnik: a luminária estrelar que dominou os espaços da CASACOR

No ano passado, as luminárias Sputnik foram uma tendência nas mostras pelo país trazendo charme e design para os espaços

CASACOR Minas Gerais 2017. Antessala e Sala de Jantar - Situar Arquitetura. A arquitetura do casarão convive em harmonia com os móveis contemporâneos, no projeto de Júnia Bernarnos, Eduardo Henrique Brandão e Rosângela Brandão Mesquita. Dois espaços são u | Creditos: CasaCor

Era 4 de outubro de 1957 quando a então União Soviética lançou no universo o primeiro satélite artificial da Terra, o Sputnik. Sua missão era transmitir pulsos de rádio para estudar as capacidades de lançamento de cargas úteis para o espaço e estudar os efeitos da ausência de peso e da radiação sobre os organismos vivos. Era uma preparação para as futuras viagens tripuladas, em ritmo de corrida espacial.

O Sputnik consistia em uma esfera de aproximadamente 58 cm de diâmetro e quase 87 kg da qual saíam quatro antenas.

Fascinados pelos feitos do satélite e pelos mistérios do Universo, designers e arquitetos se inspiraram no Sputnik para criarem suas peças. A luminária de mesmo nome foi um sucesso na década de 60 e ocupa ambientes até hoje. Seu conceito é simples: um núcleo com hastes e luzes na extremidade. Anos mais tarde, a luminária Sputnik ganhou novas versões, como a da designer Ana Neute, com globos de vidro maiores e contornos mais orgânicos.

Em CASACOR 2017, as luminárias Sputnik dominaram os espaços e foram uma iluminação estrelar nas mostras! 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.