Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 12-12-2018 às 20:57

Touca gelada reduz queda de cabelo em pacientes

Sistema de resfriamento do couro cabeludo atua durante a quimioterapia e diminui a alopecia relacionada ao tratamento

A queda de cabelo causa danos que vão muito além do aspecto visual nos pacientes. | Creditos: Divulgação: LGA Comunicação

A queda do cabelo durante o tratamento do câncer, um dos efeitos colaterais mais traumatizantes da quimioterapia, pode ser reduzida com uma nova tecnologia presente em diversas clínicas de oncologia de todo o país. O sistema, criado no Reino Unido pela empresa Paxman, pioneira no mundo, consiste em um equipamento para resfriamento da cabeça que é usado antes, durante e depois da aplicação da quimioterapia. Em 50% dos casos, os pacientes tratados relataram a diminuição da alopecia a ponto de não precisar usar lenço ou peruca.

Mais de 100 mil pessoas em 64 países já utilizaram esse sistema desde que foi criado, em 1997. No Brasil, cerca de mil pacientes já fizeram uso do método nos principais centros de referências, como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Rede D´Or e Grupo Oncoclínicas, além das clínicas privadas.

A queda de cabelo causa danos que vão muito além do aspecto visual nos pacientes. As consequências são graves e estão ligadas diretamente a problemas de autoestima, depressão e, em alguns casos, até desistência do tratamento. “Evitar a queda de cabelo permite que você fique bem consigo, mantenha a dignidade e autoestima elevada. Além disso, as pessoas não te identificam como alguém doente. Usar o sistema me ajudou a manter a confiança”, relata Patrícia Melo, de 45 anos, que passou por tratamento para câncer de mama e realizou quatro sessões de quimioterapia com o uso da touca resfriada.

A aplicação do sistema é simples: pacientes vestem uma touca anatômica que fica conectada diretamente a uma máquina. A touca é colocada cerca de 45 minutos antes e não pode ser retirada até uma hora e meia depois da infusão das drogas para o câncer. O procedimento completo permite que o couro cabeludo fique estavelmente resfriado, o que causa diminuição do fluxo sanguíneo nos folículos capilares e evita ou reduz a perda dos fios.

O custo do tratamento é variado, depende do hospital ou clínica que o conduz, mas ele costuma variar entre R$ 200 a R$ 500 por sessão de resfriamento. O número de sessões varia de acordo com a duração do tratamento quimioterápico.

Para o oncologista da Rede D´Or Gilberto Amorim, que atua no tratamento de câncer de mama desde o início dos anos 90, a utilização do sistema de resfriamento é um diferencial durante a quimioterapia. “As mulheres têm uma relação ímpar com o cabelo e até lidam bem com outros efeitos colaterais do tratamento quimioterápico, como náuseas. A queda de cabelo é realmente algo devastador para toda mulher e tem um impacto psicológico fortíssimo. A possibilidade de prevenir ou minimizar este efeito do tratamento traz uma mudança impactante para o paciente e a maneira como enfrentará a doença”, afirma.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.