Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 25-04-2019 às 12:44

‘Meninas Poderosas’ é tema de concurso para fotógrafos de todas as idades

Plan International Brasil e Agência EFE abrem as inscrições para o V Concurso de Fotografia e Exposição "Por Ser Menina"

O tema desse ano do V Concurso de Fotografia e Exposição é menina poderosa | Creditos: Shutterstock

Fotógrafos profissionais e amadores podem participar do V Concurso de Fotografia e Exposição  “Por ser menina”, organizado pela Plan Internacional em parceria com a Agência EFE com o tema #meninaspoderosas. Como nos anos anteriores, o concurso se divide nas categorias: Profissional, Aberta, e Meninos/Meninas (até 17 anos de idade).

As fotografias devem refletir os meninos e meninas dos 13 países da América Latina onde a Plan International está presente, convivendo na sua realidade diária e evocar valores e princípios relacionados com suas liberdades fundamentais e seu empoderamento: #meninaspoderosas. Os 13 países são Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, El Salvador, Guatemala, Haití, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru e República Dominicana.

No mundo, as meninas enfrentam uma dupla discriminação - por sexo e idade – colocando-as na parte inferior da escala social, sendo esta uma das causas principais da pobreza. No entanto, o investimento nas meninas e mulheres jovens possui um enorme efeito favorável no sentido de aliviar a pobreza para todos, não só para as meninas, mas também para suas famílias, comunidades e países inteiros. Todos obtêm benefícios, inclusive meninos e homens. 
 
“Para a Agência EFE é uma tremenda satisfação poder respaldar em favor das populações mais vulneráveis, nesse caso as crianças, através do concurso fotográfico da Plan International”, afirma o diretor da América da Agência EFE, Alfredo Aycart. EFE é a agência de notícias em espanhol mais importante do mundo, com mais de 5000 notícias por dia, diversos formatos e uma rede de correspondentes que cobre mais de 120 países. 
 
O concurso se encerra dia 25 de agosto, às 19h (horário de Brasília) e as fotos poderão ser entregues pelo e-mail concurso@porsernina2016.org ou nos escritórios da Plan International em algum dos 13 países que participam do concurso. Todas as informações estão disponíveis em www.porsernina2016.org. 
 
O júri do concurso será formado por pessoas de várias nacionalidades, que têm relação com o mundo da fotografia e os direitos das crianças. Em comemoração à celebração do Dia Internacional da Menina, as fotos com a maior pontuação (nas três categorias), poderão ser expostas em diversos espaços nos países participantes. Adicionalmente, serão selecionadas, entre as ganhadoras e menções especiais, fotos para elaboração de um calendário da Plan International e EFE.
 
O concurso é parte da campanha global “Por Ser Menina”, da Plan International, cuja visão é um mundo justo em que se valorize as meninas e se promovam seus direitos.
 
Por Ser Menina

A campanha global Por Ser Menina, lançada pela Plan International em 11 de outubro de 2012, tem o objetivo de promover e aumentar o número de meninas que tem acesso à educação de qualidade nos países onde vivem, incluindo as populações mais vulneráveis e excluídas, além de reduzir as barreiras que as meninas enfrentam para receber esta educação. “A Plan trabalha para que meninas recebam educação de qualidade para terem o poder de transformar suas próprias vidas e as vidas daqueles ao seu redor“, enfatiza Anette Trompeter, diretora nacional da Plan International Brasil. 

Confira o video da campanha:

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.