Jornal Rosa Choque
Publicidade

Brasileira vence concurso de beleza na Ásia

O concurso teve empoderamento feminino como lema

A modelo e professora de línguas, é nascida na Argentina, porém criada no Brasil desde os 6 anos de idade onde reside até os dias de hoje. | Creditos: Popular Magazine / Divulgação: Renato Cipriano

Barbara Vitorelli, de 24 anos e representante do Brasil, sagrou-se campeã do Miss Global, concurso realizado em Phnom Penh, capital do Camboja na Ásia.

 

Leia mais:

Campo Grande ganha festa de Réveillon "intimista"

Pitty apoia playlist sobre violência contra a mulher

 

A modelo e professora de línguas, é nascida na Argentina, porém criada no Brasil desde os 6 anos de idade onde reside até os dias de hoje. Representou o país defendendo traços importantes da cultura brasileira como o Tropicalismo, além de levantar a bandeira da defesa da Amazônia em seu discurso final, vencendo 65 candidatas, sendo representantes de todo o mundo.

Com o lema: "Empoweringwomen, Embracingcultures, andEmbodyingthebeautywithin"– (Empoderando mulheres, abraçando culturas e valorizando a beleza interior), o concurso está na sua 5ª edição e já desponta como um dos mais promissores do mundo sendo cotado para, nos próximos anos, integrar o chamado Grand Slam.

 

Curta o Portal Rosa Choque no Facebook

 

A entrega da coroa e faixa foi realizada pela Miss Global 2016, Angela Bonilla com reações positivas da plateia majoritariamente cambojana.

Emocionada, a nova Miss Global diz: “A ficha ainda não caiu! É gratificante, num momento como o que estamos vivendo, levar o nome do Brasil ao topo, ainda mais num concurso que valoriza temas tão importantes”.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.