Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cavaleiro das Américas lança obra em Cuiabá na quinta (7)

Cavaleiro das Américas, lançamento da HarperCollins Brasil, traz a história de um homem que, movido por um sonho de criança, atravessa 10 países e inúmeras paisagens com seus cavalos

O sonho de realizar essa jornada vem desde criança quando o brasileiro escutava do pai a história quase mítica do maior caubói de todos os tempos, um homem que cavalgou da Argentina até Nova York. | Creditos: Divulgação: LC Agência de Comunicação

Até onde vale ir por conta de um sonho? Para o caubói Filipe Masetti Leite realizar o dele, foram necessários dois anos e 16 mil quilômetros passando por 10 países. Sim, o brasileiro saiu de Calgary, no Canadá, e foi até Barretos, no interior de São Paulo, acompanhado de seus cavalos Frenchie, Bruiser e Dude. Ao longo de inúmeras histórias, Filipe sempre teve uma certeza: nada mais seria como antes ao fim dessa longa viagem.

 

Leia mais:

Ceia de Natal do Marriott é opção para reunir a família

Goiabeiras Shopping terá oficinas especiais de Natal

 

O sonho de realizar essa jornada vem desde criança quando o brasileiro escutava do pai a história quase mítica do maior caubói de todos os tempos, um homem que cavalgou da Argentina até Nova York para provar que os crioulos eram os cavalos mais resistentes do mundo. As cenas dessa odisseia eram narradas de geração em geração na família de Filipe até que, já adulto, ele descobriu o homem real por trás de seu herói: o professor suíço Aime Tschiffely, que realizou essa jornada na década de 1920. Inspirado pela ousadia e determinação de Tschiffely, Filipe nunca esqueceu o sonho de menino de fazer sua própria expedição.

Foi assim que, em 2012, após anos de preparação, ele partiu do Canadá, local em que morava, para Barretos, no Brasil, onde foi recepcionado por uma plateia de 40 mil pessoas ao fim da viagem. Nesta longa aventura, Filipe e seus cavalos passaram por desertos, rios, estradas, temperaturas diversas, além de terem enfrentado muitas dificuldades, imprevistos e até mesmo o risco de morte.

"Frenchie, com medo da água, entrou em pânico no meio do rio. Em vez de nadar como os outros cavalos, deu uma guinada para voltar à margem, mas em um instante foi arrastado pela correnteza furiosa. Agora nem sequer dava para vê-lo. Meu menino dourado se foi. E se ele se afogar? E se quebrar uma pata nas pedras? E se um crocodilo o pegar?"

Cavaleiro das Américas, lançamento da HarperCollins Brasil, é o relato emocionante dessa jornada mais que inusitada, permeada de desafios, surpresas e muita força de vontade, e das lições e inspirações que ela proporcionou. Cartéis de drogas mexicanos se misturam a pessoas de solidariedade extraordinária, e ao amor incondicional de um caubói por seus cavalos. Em meio a personagens e lições únicas, o leitor vai se sentir inspirado a pensar fora da caixa e não desistir de seus sonhos, por mais improváveis que pareçam.

A obra ainda vem com oito páginas de fotos coloridas que ilustram cenários da jornada de Filipe e seus cavalos, desde o início da viagem até a chegada em Barretos.


Ficha técnica

ISBN: 9788595081505

Formato: 15,5 X 23 cm

Número de páginas: 328

Preço (pré-venda): R$ 29.90

 

Curta o Portal Rosa Choque no Facebook

 

Sobre o autor

Filipe Masetti Leite é jornalista, caubói e aventureiro. Formado em jornalismo pela Ryverson University de Toronto, ele já fez trabalhos para a TV Omni, a Radio CBC e a Globo Internacional. Atualmente escreve para diversas publicações no Canadá e no Brasil, incluindo os jornais Toronto Star e Caledon Enterprise e as revistas Trip e Country Fever no Brasil. Durante a sua longa jornada de dois anos em cima de uma sela, Filipe filmou, editou e publicou 90 episódios de sua viagem, disponíveis agora no site. Depois da viagem a Barretos, Filipe levou seus cavalos para conhecer a Terra do Fogo e está sempre em busca de uma nova aventura.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.