Jornal Rosa Choque
Publicidade

Youtuber de 9 anos vira DJ após superar o bullying

Rebecca Rangel já lançou canal no Youtube e hoje encontra na música um novo refúgio

Rebecca Rangel, de apenas 9 anos, encontrou na Internet uma forma de desabafar sobre o bullying. | Creditos: Divulgação: Anunciattho Comunicação

Repleta de batidas contagiantes, a música eletrônica vem conquistando fãs de todas as idades, principalmente os mirins. Por aqui, o estilo musical ganha mais um destaque, a DJ Rivka. Além da qualidade musical, Rebecca Rangel impressiona por outro detalhe: ela tem apenas 9 anos.

 

Leia mais:

Psicóloga explica a importância de preservar infância

Fantasia e conscientização para os pequenos

 

Formada há dois meses no curso de DJ pela DJ School, Rivka impressiona por tocar como “gente grande”. Conhecida por seu canal no Youtube com mais de 6 mil seguidores, a DJ, de família metade brasileira e metade francesa, mostra que as adversidades enfrentadas pelo bullying, que motivou a criação do canal, já estão resolvidas e superadas. Hoje, ela se dedica à música, fazendo a alegria da galera nos eventos em que toca.
 
Nesse percurso, Rebecca teve a oportunidade de encontrar e trocar figurinhas sobre a profissão com seus maiores ídolos, como Junior Lima, que faz parceria com Julio Torres no projeto Manimal. Recentemente, a jovem também conheceu o DJ Alok e foi apadrinhada pelo DJ Sony, que percebeu seu potencial e a convidou para subir nas picapes pela primeira vez. O bom humor e  simpatia de Rebecca, além de domínio das técnicas, tornam a pequena DJ uma promessa para o cenário musical.

 

Curta o Portal Rosa Choque no Facebook

 

Do Youtube para as picapes

Rebecca retornou ao Brasil em 2016 após viver a maior parte da sua infância na Noruega. As 'boas-vindas' das colegas de classe não foram positivas: por seu jeito gringa, acentuado pelos cabelos azuis e piercing no nariz, Rebecca foi vítima de bullying na nova escola.

Para ter com quem conversar, a estudante viu na Internet uma forma de se comunicar sobre as agressões sofridas no colégio. Em maio de 2016, ela criou um canal no Youtube chamado de Rebecca AG, falando sobre os problemas e ajudando os outros a enfrentar essas questões e conquistou relevância com a hashtag #RebeccaAjudaVocê. 

Agora, as atualizações do canal deverão disputar a atenção da pequena com mais um desafio: o de se tornar um grande nome da música eletrônica. Tudo indica que Rebecca está no caminho certo para realizar o sonho de discotecar em grandes eventos no País.

 

A editoria Mulher em Destaque tem outras histórias para inspirar você. Leia aqui!

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.