Jornal Rosa Choque
Publicidade

Ação Infância e Vida é prorrogada para o final de outubro

Campanha visa fortalecer as instituições que apoiam crianças e adolescentes com câncer e estimular o diagnóstico precoce da doença

A campanha vai até 31 de outubro, no entanto, os mecanismos de doação ficarão disponíveis após este período, com exceção da Smiles, que tem período determinado para doações. | Creditos: PixaBay/Letraa Comunicação

A campanha Ação Infância e Vida, que estava prevista para encerrar no dia 15 deste mês de outubro, foi prorrogada para o dia 31. A ação, que já está no terceiro ano, é uma das mais importantes do país para a divulgação de informações sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e seu diagnóstico precoce. Tem também o intuito de arrecadar doações que visam fortalecer o sistema de apoio e assistência à criança e ao adolescente com câncer em todas as regiões do Brasil. A ação Infância e Vida ocorre desde o dia 15 de agosto.

 

Leia mais:

Atrizes participam de festa em Instituto do Câncer

Mães trocam estabilidade e empreendem em eventos premium

 

A iniciativa é resultado de uma parceria entre o Banco do Brasil e a Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer – CONIACC. Além de mobilizar a sociedade de um modo geral, visa sensibilizar servidores do Banco do Brasil e correntistas, tanto a doar valores monetários para a CONIACC, quanto trocar pontos Dotz, Livelo e Smiles, que serão convertidos em doações.

O Banco do Brasil também firmou parceria com a Cassi, para divulgaçãosobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil e prestar informações aos médicos credenciados sobre os sinais e sintomas da doença.  

“Esperamos que correntistas do Banco do Brasil, além de outros bancos, e beneficiários de pontos se sensibilizem no sentido de que podem ajudar fazendo muito pouco: apenas repassando pontos para a campanha. Esse gesto pode ajudar a salvar muitas vidas”, reforça Rilder Campos, presidente da instituição.

Em 2016 a Ação Infância e Vida arrecadou cerca de R$ 1 milhão, resultados de repasse de pontos e doações em dinheiro. O total foi distribuído entre a CONIACC e suas 53 filiadas em todo o Brasil. A expectativa é de que este ano a campanha ultrapasse a marca dos R$ 2 milhões.

 

Ação Infância e Vida 2017: como doar

As doações podem ser feitas por meio da troca de pontos Dotz, “Ponto pra Você” e “Ponto pra sua Empresa” – através da Livelo – e Smiles:

Até o próximo domingo (08), o cliente BB que se cadastrar na promoção e transferir seus pontos Livelo para Smiles recebe 60% de bônus. E a Smiles repassa à CONIACC 10% do que o cliente trocou.

 A cada 1 milhão de Dotz doados, serão repassados 10.000 à CONIACC. 

Doações em valores monetários podem ser feitas através da conta da CONIACC no BB –Agência: 2870-3 – Conta Corrente: 33.000-0.

A campanha vai até 31 de outubro, no entanto, os mecanismos de doação ficarão disponíveis após este período, com exceção da Smiles, que tem período determinado para doações.

Mais detalhes da ação Infância e Vida: bb.com.br/infanciaevida

As doações podem ser realizadas através deste link.

 

 

Curta o Portal Rosa Choque no Facebook

 

Os três eixos de atuação da Ação Infância e Vida 

1 - Doação de recursos financeiros às instituições filiadas, através da CONIACC;
2 - Educação para o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil;
3 - Mobilização do Voluntariado BB para atuação junto às Casas de Apoio.

 

Sobre o câncer infantojuvenil

De acordo com a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE), o câncer infantojuvenil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. Apesar de o câncer ser raro em crianças, é a causa de morte mais frequente na faixa etária de 01 a 19 anos, depois de acidentes e doenças infecciosas.

Estima-se que ocorrerão cerca de 12.600 novos casos de câncer em crianças e adolescentes no país em 2017. As regiões Sudeste e Nordeste apresentam os maiores números de casos novos: 6.050 e 2.750, respectivamente, seguidas pelas regiões Sul (1.320), Centro-Oeste (1.270) e Norte (1.210).  

Porém, o tratamento da criança com câncer é um dos maiores exemplos de sucesso nas últimas décadas. A cura apresentou um giro de 180 graus, passando de 80% de taxa de mortalidade para 80% de taxa de cura.

A taxa de cura no Brasil, no entanto, segundo a SOBOPE, é aquém do almejado. Um dos fatores que contribuem para isso é o diagnóstico tardio. “Uma criança, quando tem a doença diagnosticada precocemente, pode ser tratada com a possibilidade de ter menos sequelas e mais qualidade de vida, por isso é tão importante a família ficar alerta a sinais e sintomas que podem ser câncer e procurar um médico”, alerta Teresa Fonseca - presidenta da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE).

 

Sobre a CONIACC

A Confederação Nacional das Instituições de Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer - CONIACC representa as organizações de apoio à criança e ao adolescente com câncer espalhadas por todo o Brasil. Atualmente conta com 53 filiadas. A CONIACC propõe uma nova abordagem do papel das Instituições de Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer, ancoradas por uma visão de futuro, reconhecendo a responsabilidade de sua liderança em proporcionar melhor qualidade de vida e dignidade, minimizando a dor e o sofrimento dos pacientes portadores de câncer infantojuvenil. 

Graças ao engajamento de seus dirigentes, a CONIACC possui um propósito bem definido: estimular e apoiar, através de uma rede de ações em todos os níveis da sociedade, um olhar mais sensível para a criança e o adolescente portadores de câncer e suas famílias.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.