Jornal Rosa Choque
Publicidade

Casamento: conheça os maiores desafios da organização matrimonial

Referências no segmento, Bel Blenker, Camila Schmidt e Fabio Cimini dão dicas fundamentais para evitar os problemas mais comuns

O tempo sempre fica bom para quem contrata uma boa empresa de organização. | Creditos: Divulgação: Press Works

Frente à missão de organizar uma cerimônia, a maioria dos noivos acaba contratando um(a) assessor(a) para conseguir dar conta do recado e subir ao altar da forma que sempre sonhou. Pensando nisso, a plataforma referência em serviços de casamento iCasei reuniu três parceiros e experts no assunto para apontar os maiores desafios na caminhada até a hora do “Sim”. São eles: Bel Blenker, Camila Schmidt e Fabio Cimini.

 

Leia mais:

Izis Dorileo é referência nacional no planejamento de casamentos

Tudo para organizar um casamento religioso 

 

O primeiro desafio na organização de um casamento é compreender os noivos. De acordo com Bel Blenker, é fundamental haver um primeiro encontro entre assessor e casal para que todos possam se conhecer, discutir as expectativas e iniciar o esboço desse sonho. “É um momento muito importante para ouvir a história deles e saber de seus hábitos, gostos, família e muito mais”, explica a organizadora.

O assessor Fábio Cimini concorda e lembra que a organização de um casamento é como se fosse uma arquitetura de sonhos e, por isso, é preciso conhecer as pessoas. “Assim, realmente é possível conhecer suas expectativas, sobretudo quando os próprios noivos não sabem muito bem o que querem. Quanto maior a conexão a gente tem com eles e eles com a gente, mais garantia de sucesso”, comenta.

O bom relacionamento entre os noivos e suas famílias é também essencial, segundo o organizador. Quando a família não está conectada à cerimônia, é possível que haja alguns conflitos. “É o caso de pais separados ou disputas entre mães que querem coisas diferentes ou têm a mesma vontade, mas não dão o braço a torcer”, lembra Fábio.

Especializada em destination weddings, Bel também ressalta a importância da sensibilidade com os convidados. Por ser uma modalidade que envolve médios e longos deslocamentos, é preciso pensar nos gastos dos amigos e familiares, caso os noivos não se encarreguem das acomodações, por exemplo. “Quando alguém muito querido não está em boas condições financeiras, é de bom tom se oferecer para custear o necessário e ter muito tato para não soar grosseiro”, aconselha.

 

Curta o Portal Rosa Choque no Facebook 

 

Para Camila Schmidt, a lista de convidados é outro dos principais desafios da organização e o que mais sofre modificações. O papel do assessor é orientar as escolhas do casal, argumentando se as pessoas realmente participaram da vida deles, se os noivos os conhecem de verdade ou até se é de interesse dos pais que eles estejam presentes.

Carol Galhardo, especialista do iCasei, destaca a importância do papel do assessor para resolver as pequenas e grandes questões que surjam durante os preparativos e indica como escolher um bom profissional. “Além de checar as referências e experiências de mercado, os noivos precisam se identificar com quem contrataram. É uma relação extremamente baseada na confiança e que eles levarão até o final dessa jornada”, destaca.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.