Jornal Rosa Choque
Publicidade

Terceirização deve aquecer mercado de coworking

A aprovação da ampliação da possibilidade de terceirização vem causando muitos debates, mas, existem áreas que já estão se planejando para atender uma nova demanda de empresas que deverão aparecer.

Há vantagens no compartilhamento de um escritório | Creditos: Shutterstock

Um caso são os espaços de coworking ou escritórios compartilhados, que já vem obtendo um grande crescimento, mas que visualiza uma maior aderência com a mudança na lei. Isso se deve ao fato das novas empresas necessitarem de um espaço físico para sua atuação ou mesmo um endereço jurídico para que possa funcionar, para as duas opções um coworking é a solução.

“Para as empresas que apenas precisam de um endereço fiscal, o custo é baixo possibilitando agilidade em todo o processo, contudo o grande destaque são os espaços físicos. Quem quer ampliar seus negócios com a possibilidade de terceirização, tem que buscar impressionar, e isso se obtém em um coworking a um baixo custo”, explica Fernando Bottura, idealizador da Gowork, líder desse modelo de negócios.

 

Curta o Portal Rosa Choque no Facebook

 

Ter uma empresa demanda diversos cuidados, mas o administrativo geralmente é o ponto fraco dos profissionais que acabaram de se terceirizar, pois poucos tiveram experiências administrativas, assim, ter que se preocupar com manutenção, atendimento, limpeza e aluguel se torna um pesadelo. Nos espaços de coworking isso se resolve.

 

Leia mais:

Como juntar dinheiro e parar de trabalhar por obrigação

Curta as férias de julho em segurança

 

São diversas as facilidades, tais como:

- Não precisa se preocupar com locação de imóvel e todas dificuldades relacionadas;

- Moveis e outros utensílios de escritórios já fazer parte do pacote dos principais coworkings;

- Se estabelece como uma alternativa ao isolamento do modelo home office, que se mostra por vezes improdutivo;

- Opções de encontrar localizações privilegiadas que proporcionam potencialização de novos negócios.

 

* Fernando Bottura – executivo e fundador da GoWork, mantém em São Paulo nove unidades de escritórios compartilhados

 

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.