Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 05-12-2019 às 23:14

O olhar íntimo da fotografia pelas lentes de Elda Lobo

Fotografar é a arte de escrever com luz, e a fotógrafa e empreendedora Elda Lobo tem se mostrado uma expert nesse tipo de escrita, tendo em sua trajetória caminhado passo a passo com os clicks e revelações.

| Creditos: Elda Lobo/Eliézer Cine Foto

Elda Lobo foi criada no ambiente em que a fotografia era também a responsável pelo pão de cada dia. Abençoado o trabalho do seu pai, Antônio Caixeta Lobo, o "sr. Eliézer", como popularmente é conhecido. Ele é a sua referência e fonte de inspiração. Elda é uma profissional que possui muita experiência e técnica aprimorada, atrelada a inovação e criatividade. Tem mostrado, pelos trabalhos que realiza, há mais de 20 anos, como fotógrafa profissional, que sabe realmente captar a verdadeira expressão de momentos raros e únicos que jamais se repetem. Ela nasceu do ventre de Avelina Ferreira Lobo, em Goiânia-GO, onde vive a 47 anos. É casada com Marlon Valadares Zago, e tem uma filha Sara, que está caminhando para ser publicitária.(Na foto a esquerda com seus pais Avelina e Antônio e a direita com seu esposo Marlon e a filha Sara)

 “Sr. Eliézer... como assim?  Elda Lobo explica a lógica, ou melhor a razão do pai ser chamado de Eliézer, devido ao negócio que ele fundou em Goiânia há 40 anos, dando o nome do seu primogênito ao empreendimento, o Eliézer Cine Foto, que é referência no ramo e conta com dois estúdios na cidade. A empresa, entretanto, não passou de pai prá filho, mas sim prá filha.

Assumindo a liderança dos negócios

Uma excelente contrapartida, assim pode-se dizer que teve Elda Lobo ao atuar como profissional na área da fotografia. Afinal, foi ela quem assumiu a liderança do negócio da família, seus irmãos dedicam-se às áreas do Direito, Engenharia e Arquitetura e não se interessaram pela profissão. A empreendedora foi a única, dos cinco filhos a abrigar literalmente nos seus olhos, o  ofício do pai, que consolidou o a marca de uma empresa séria e idônea, que busca qualidade e sempre inovar para oferecer um serviço diferenciado e personalizado, respeitando sempre a necessidade do perfil de cada cliente. 

Não são os serviços oferecidos pela empresa, a exemplo de álbuns, blue-ray ou DVD com registros fotográficos, slide-show, trash the dress, making off, ensaios, newborn- como é chamada a seção fotográfica com recém nascidos,  etc...que diferencia a fotógrafa no mercado, tanto à frente da empresa Eliézer que está sobre a sua direção, quanto ao empreendimento que leva o seu próprio nome, mas sim a sua forma peculiar de fotografar. (Como mostra a foto de newborn, a esquerda. Na foto da direita dando atenção ao bebê no momento do newborn).

Muitos dos registros captados pelas lentes de Eda Lobo podem ser conferidos nesta edição. Elas foram feitas chancelando-se as marcas que permeiam sua própria vida. Elda deixa transparecer que tem verdadeira paixão pelo ofício e que não vê sua máquina fotográfica apenas como um instrumento de trabalho, mas como sua própria companheira, da qual não se desassocia. Disse que mesmo quando recebe um convite para atividades não relacionadas as atividades profissionais, ela faz questão de levar sua fiel escudeira. 

Ampliando sua rede

No final do ano passado, Elda passou a integrar a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais (Business Professional Women) BPW Goiânia, assumindo a convite da presidente Mara Suassuna, a coordenação da Comissão de Comunicação, e pode interagir com as associadas de outras regiões, ampliando sua rede de contatos. Ela que já tem o nome consolidado numa carreira de sucesso, com convites para fotografar até nos Estados Unidos, está conquistando um espaço ainda maior no mercado, pois através da ONG Internacional tem mostrado ainda mais a que veio, sendo admirada por muitas integrantes da organização.

Pessoas ligadas a gestão da organização já manifestaram-se sobre o trabalho de Elda Lobo, a exemplo da presidente Eunice Cruz que já acenou seu desejo de tê-la como fotógrafa da Convenção da BPW Brasil, que ocorrerá em Brasília em novembro próximo; de Sueli Batista, membro do Conselho Superior da BPW Brasil e vice- coordenadora da BPW para a América Latina e Países do Caribe de Fala Hispânica, que a convidou para ser sua parceira na Studio Press Comunicação, empresa que tem quase 30 anos de mercado em Cuiabá; e de Zilda Zompero (foto a esquerda), coordenadora do Comitê de Negócios da BPW Brasil, que contou com a presença da fotógrafa para o registro do seu aniversário, um chá entre amigas no Hotel Delmond, na capital mato-grossense, e um pequeno ensaio fotográfico na cidade turística de Chapada dos Guimarães, como pode ser vistos alguns flashes. Foi um presente em forma de luz.

A designer de festas, Carla Guberth montou na entrada do ambiente, do aniversário de Zilda Zompero, a pedido da aniversariante, um estúdio fotográfico, para captar o melhor dela, de sua festa e de suas convidadas. Os registros foram captados por Elda Lobo e consagrados fotógrafos de Cuiabá, Arthur Passos e Paulo Moraes. Zilda se surpreendeu agradavelmente com o resultado, inclusive do making off. Quem soube aproveitar o estúdio e a presença de Elda Lobo no aniversário tirou belas fotos. (Na foto a direita, Mariza Bazo, diretora executiva do Portal Rosa Choque, no estúdio montado no aniversário).

“Muitos são os apaixonados por fotografia . Fotografar é uma arte.  Tudo na fotografia começa e termina em luz, e  Elda Lobo é uma profissional que consegue captar o ângulo ideal e reúne técnicas para conseguir resultados perfeitos”, disse Zilda Zompero.

Recentemente ocorreu na Capital Federal, realizado pela BPW Brasília, na Embaixada da Polônia o Chá Mulheres do Cerrado, e Elda Lobo acompanhou a comitiva da BPW Goiânia (Foto a esquerda) para o evento, e pode mostrar para muitas associadas da organização, em níveis local e de outros estados, o quanto seu trabalho é diferenciado. 

O olhar íntimo da fotografia

“Ela é uma profissional e empreendedora que tem o próprio olhar íntimo da fotografia. Elda Lobo faz diferente porque capta os momentos de forma diferenciada. A fotografia não é algo estático e seu movimento tem que ser notado, aos olhos de quem a contempla. Eu pude perceber, já em quatro eventos que participei, que ela tem feito seus registros colocando realmente um olhar aprimorado, além das técnicas e da sua experiência profissional”, disse Sueli Batista, que já foi professora de fotojornalismo.

Dominar  as técnicas de uma máquina fotográfica , saber como faz o tratamento da fotografia, escolher o melhor ângulo e enquadramento, pode não ser tudo para quem é profissional da arte de escrever com a luz. É claro que os recursos tecnológicos tem sido aliados no dia-a-dia, mas a sensibilidade e a  criatividade são ainda os fatores decisivos para se deixar indelevelmente uma marca na carreira. Elda reúne tudo isso e vai muito mais longe. E, é ela própria que diz: “ser fotógrafa é ter o prazer de poder trabalhar através de uma arte. Ao mesmo tempo que buscamos técnica e conhecimento, só conseguimos boas imagens quando não deixamos de lado nosso coração e nossa sensibilidade”, nas palavras que deixa registrada em suas redes sociais, a fotógrafa legitima que além de ser talentosa é uma pessoa sensível, que coloca a seiva do sentimento da sua alma no que produz. (Há 10 anos fotografa a bailarina Andressa Pujol, que na foto a esquerda parece flutuar).

Contato de Elda Lobo

Av. Central, Qd. 120 Lt.12. Jardim Nova Esperança Goiânia - Goiás Cep: 74.465-100. (62) 8424-3127 (62) 3597-2897

 

 

 

Equipe de trabalho sintonizada.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.