Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 25-04-2019 às 23:40

Sintonia com a sustentabilidade é o tema da Expo Revestir

A arquiteta Vanessa Figueiredo esteve presente na Expo Revestir 2016 e destaca os lançamentos em revestimentos sustentáveis, que ganham força nos projetos arquitetônicos

| Creditos: Daniel Mansur

A Expo Revestir 2016, que aconteceu de 01 a 04 de março, em São Paulo, mostrou para os profissionais da arquitetura e do décor as novidades em revestimentos que visam a sustentabilidade dos projetos, tanto em edificações como em ambientes internos.

Sempre atenta às novas tendências do mercado sustentável, a arquiteta Vanessa Figueiredo, esteve presente na feira e fala sobre dois produtos que considera como grandes destaques.

O primeiro deles é a Fachada Ventilada, que vem aderindo cada vez mais fabricantes para que nos dê um maior número de opções. A Solarium, por exemplo, incluiu essa tecnologia em sua gama de produtos. Essa fachada apresenta uma câmara de ar, que é um afastamento entre o revestimento externo e a base suporte do edifício, na qual ocorre a ventilação pelo efeito chaminé. “A Fachada Ventilada é uma alternativa sustentável que auxilia na melhoria do conforto térmico, sendo capaz de reduzir, aproximadamente, entre 30% e 50% do consumo de energia do edifício”, explica Vanessa.

O outro destaque vai para o Cleantec, da Eliane Revestimentos em parceria com a Toto, que consiste em um revestimento com tecnologia japonesa que proporciona economia, praticidade e ainda favorece a qualidade de vida dos moradores. “Trata-se de um sistema autolimpante, antibacteriano, antiodor e que purifica o ar, garantindo um ambiente saudável com menor custo de manutenção”, conta a arquiteta. É uma ótima opção para ambientes hospitalares, pois a tecnologia impede a proliferação das principais bactérias que causam infecções hospitalares.

Segundo Vanessa, a tecnologia do Cleantec permite que o revestimento haja como se fosse uma planta fazendo fotossíntese. Na presença de umidade, da luz do sol ou artificial, os óxidos de metais nobres produzem uma reação fotocatalítica, que purifica o ar, faz o processo de autolimpeza e impede a proliferação de bactérias e fungos. A arquiteta faz um comparativo para explicar melhor a eficiência do material: “Em uma casa de 150 m² revestida com o Cleantec, o ar é purificado em uma proporção equivalente a de uma floresta do tamanho de 1000 m². Essa mesma casa é capaz de purificar o ar que foi poluído por 12 carros percorrendo 30km por dia”, explica.

Vanessa Figueiredo faz um levantamento positivo da Feira este ano.  “Foi muito bom ver na feira estes lançamentos sustentáveis voltados para a arquitetura de interiores, pois neste segmento, infelizmente, os recursos sustentáveis ainda são escassos”, arremata Vanessa Figueiredo.

“Como profissional de arquitetura me sinto responsável em melhorar a qualidade de vida dos indivíduos e do meio onde moramos, por isso foi muito bom ver os recursos oferecidos nesses sentidos na Expo Revestir deste ano”, Vanessa Figueiredo, arquiteta

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.