Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 21-07-2019 às 10:46

Já notou que propagandas tratam mulheres como objeto sexual?

O projeto tem espalhado na internet a hashtag #WomenNotObjects (Somos mulheres, não objetos)

| Creditos: Divulgação

Ainda hoje, a publicidade é uma das ferramentas de comunicação que mais reproduzem estereótipos, padrões e, muitas vezes, alguns preconceitos. Pensando nisso, uma agência americana decidiu lançar uma campanha contra a objetificação da mulher nas propagandas.

O projeto tem espalhado na internet a hashtag #WomenNotObjects (Somos mulheres, não objetos) e o vídeo da campanha já ultrapassou 1 milhão de vizualizações no YouTube. Nele, mulheres questionam o apelo sexual e o uso do corpo feminino como atrativo para vender qualquer tipo de produto.

As propagandas mostradas são chocantes: insinuam prostituição e sexo oral em troca de ‘favores’, além de utilizar os seios e a fetichização da homossexualidade feminina como mote de propagandas de hambúrguer, perfumes, bebidas, eletrônicos, entre outros produtos.

Apesar de mostrar apenas propagandas americanas, embora muitas das marcas sejam globais, é possível reconhecer padrões que também são usados pelo mercado publicitário brasileiro.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.