Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 21-07-2019 às 11:02

Roupa curta provoca assédio na rua? Texto que viralizou é quase um "tapa na cara"

"Mulher, a culpa não é sua!"

| Creditos: Divulgação

Quando uma mulher é assediada nas ruas, muitos dizem, erroneamente, que a causa teria sido da roupa que ela usava. No entanto, não é o comprimento das saias que faz com que os homens cometam assédio. A história da americana Christen Brandt exemplifica isso.

Entenda o caso 

Ela foi abordada a caminho do metrô de Nova York por um desconhecido, que disse que ela tinha pernas lindas. Ela o ignorou e ele se aproximou ainda mais, andando atrás dela, repetindo a frase e cobrando atenção. 

Fundadora da ONG "She's the First" (Ela é a primeira), que trabalha com o empoderamento feminino, Chirsten se incomodou com a situação e publicou um desabafo em seu Facebook. O texto viralizou, com mais de 45 mil compartilhamentos e mais de 80 mil curtidas. "A próxima vez que você quiser saber se sua saia está muito curta, lembre-se desta foto", disse.

Crítica ao assédio sexual

A publicação foi feita de forma irônica, para mostrar que o problema nos casos de assédio não está nas roupas que as mulheres usam. No caso de Christen, ela saiu de casa usando um casaco longo sobre uma legging e botas de cano longo, deixando à mostra apenas parte das pernas, na altura do joelho. Leia o post completo:

"Isto é o que eu estava usando esta manhã quando fiz meu caminho até uma estação de metrô lotada na 34th Street e um homem que passou por mim disse: "Você tem ótimas pernas". Quando eu o ignorei e continuei andando, ele se virou para me seguir e chegar mais perto, enquanto eu estava me afastando. "Você me ouviu, querida? Eu disse que você tem pernas bonitas. Obrigado."

Foi o "obrigado" que me pegou. Como se minhas 5 polegadas (cerca de 12 cm) de pele/legging estivessem lá para ele, como um presente embrulhado em calças marrons, existentes no mundo para ele apreciar ou não.

Da próxima vez que você quiser saber se sua saia é muito curta, da próxima vez que você pedir à sua filha adolescente para mudar de roupa, ou da próxima vez que você ouvir sobre os códigos de vestimenta nos noticiários, lembre-se desta foto. Estou com parka e bota. E isso não importa.

Todas as mulheres têm esses momentos. Todas nós. E ainda assim o mundo age como se fosse um problema nosso para corrigir. Estou cansada de lidar com isso."

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.