Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 20-11-2019 às 00:57

Uma peça íntima com uma vasta interpretação

Você sabia que os primeiros sutiãs relatados, foram os usados pelas esportistas da Grécia? No artigo de Adriana Telles você vai ficar sabendo mais sobre esta peça que segundo a especialista é um ícone do do gênero feminino

As variedades de formas, designers e tecidos que dão forma ao sutiã, encantam as mulheres de diferentes idades e mechem com a emoção masculina. | Creditos: shutterstock

Criá-la foi rebeldia, usá-la tornou-se quase que obrigatório, essa peça já foi ícone do gênero feminino e definiu comportamentos... estou falando do sutiã.

A criação do sutiã começou com um gesto de rebeldia de Mary Jacob que revoltada contra o espartilho de barbatana que não só a apertava como "sobrava" no vestido de noite, pediu a ajuda de sua empregada e fez uma espécie de porta-seios tendo como material dois lenços, uma fita cor-de-rosa e um cordão.

Os primeiros sutiãs relatados, foram os usados pelas esportistas da Grécia e eram faixas para pratica dos esportes. Porém, em 1914, Mary Phelps Jacob patenteia seu desenho para sutiã.

Entre 1914 a 1929 cerca de 200 patentes foram concedidas para sutiãs e corseletes. Mas, eles eram muito rudimentares em relação aos atuais, feitos de tecidos delicados como seda e raiom desfiavam com facilidade.

Mary confeccionou cópias para as amigas e resolveu comercializar a invenção vendendo a patente por apenas $1.550. A empresa Waner Broos, faturou 15 milhões de dólares estadunidenses com esta peça de roupa durantes os 30 anos seguintes.

Em 1968, o sutiã virou ícone feminino, as feministas o queimaram em praça pública para simbolizar sua revolta contra o machismo e a arbitragem de beleza do concurso Miss America.

Essa peça pode gerar conforto ou ser objeto de fetiche, esconder ou realçar os seios. As variedades de formas, designers e tecidos que dão forma ao sutiã, encantam as mulheres de diferentes idades e mechem com a emoção masculina. Alguns tomaram valor de jóias e são construídos com pedras e metais preciosos.

O sutiã, ainda é artigo indispensável no guarda-roupas das mulheres, independente da classe social e mesmo com a adesão do silicone que emoldurou os seios das mulheres, o sutiã não tem medo de perder espaço, pois agora adquiriu prestígio na composição íntima das mulheres de bom gosto.

 

 

Adriana Telles é consultora de moda e  imagem, personal stylist e visagista

www.adrianatelles.com.br

Foto: Varella Produções

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.