Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 25-09-2020 às 07:07

Nova tendência nas lavanderias é o varal eletrônico

Fabricado e comercializado exclusivamente pela Só Varais, o varal Nina é prático, basta apertar um botão para que suba ou desça, e não interfere na estética da lavanderia.

Varal eletrônico. | Creditos: Shutterstock

Difíceis de manusear por serem pesados, principalmente quando estão cheios de roupas, os varais acabam em muitos casos ocupando um enorme espaço além de interferirem na estética das lavanderias e áreas de serviço, que estão cada vez menores e mais arrojadas.

Fácil de utilizar, o varal Nina chega ao mercado como uma solução prática e segura para melhor aproveitar estes ambientes. O modelo funciona através de um sistema eletrônico, basta apertar um botão que ele sobe, desce e para na altura desejada, não sendo necessário fazer algum tipo de esforço, além de ser moderno, o que contribui com a decoração das lavanderias. Fabricado e comercializado pela Só Varais, o modelo custa em média R$ 720,00 e pode ser adquirido pela internet ou pelo telefone.

Desenvolvido pelo próprio fundador da Só Varais – Williams Duarte, com a ajuda de um técnico de eletro eletrônico, o Nina já é uma tendência entre os brasileiros, prova disso é a demanda, já que atualmente é o modelo mais vendido. Além de fabricar e vender, a rede também realiza a instalação do produto, preservando ao máximo tetos e paredes.

“A idéia inicial do Nina era que fosse desenvolvido para pessoas com deficiência física ou problemas de saúde, como na coluna e tendinite, mas em pouco tempo caiu no gosto da população e hoje todos acabam optando por ele”, explica Williams.

Feito em Alumínio com pintura eletrostática branca, o produto conta com oito varetas, cordinhas de polipropileno e roldanas com eixo de metal. Suporta até 30 kg de peso e sua trava automática permite o que o varal pare na altura necessária.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.